Avaliação eleitoral mudará em agosto, diz Mercadante

Candidato do PT ao governo de São Paulo acreditar que os números das pesquisas vão se alterar com o início do horário gratuito

Agência Estado |

selo

O candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, disse acreditar que os números das pesquisas eleitorais mudarão em meados de agosto, quando começar o horário gratuito no rádio e na televisão. "Estamos maduros e preparados", disse, em conversa rápida com jornalistas em frente à Catedral Metropolitana de Campinas (SP), no final desta tarde.

De acordo com Mercadante, embora as últimas avaliações de intenção de votos tenham colocado o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) em larga vantagem, o petista afirmou que até outubro esse quadro irá mudar. "Será, como aconteceu nas últimas eleições. O outro candidato estava com 45% e nem chegou no segundo turno", disse.

Mercadante chegou a Campinas acompanhado do candidato ao senado Netinho de Paula (PC do B) e do senador Eduardo Suplicy (PT). Os dois dividiram a atenção: um por ser conhecido pelo grande público por causa da vida artística, e outro pela visibilidade do mandato no Senado. "Não sou candidato, fico até 2012", avisava Suplicy ao receber cumprimentos e posar para fotos.

O deputado federal José Genoino (PT), candidato à reeleição, também esteve na caminhada pelo calçadão da Rua 13 de Maio, no Centro. Candidatos locais à Câmara Federal e Assembleia Legislativa levaram cabos eleitorais com bandeiras que se misturaram entre as pessoas que saiam das lojas.

Uma caminhonete com alto falante subiu no meio fio e Mercadante improvisou um discurso salientando suas plataformas para o governo, repetidas nas últimas semanas: renegociação das tarifas de pedágio e atenção a educação com um laptop por aluno na escola.

O candidato criticou o comentário do candidato Geraldo Alckmin (PSDB), dizendo que a Sabesp não vem cumprindo sua meta de tratamento de água e tratamento de esgoto em municípios onde atua. "Os acionistas só pensam nos lucros. Por isso é que durante o horário gratuito vamos poder debater e falar sobre todas essas coisas. E mostrar como o PSDB quer esconder as coisas boas que o governo Lula tem feito", disse Mercadante.

    Leia tudo sobre: eleiçõessão paulomercadante

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG