Autor da Lei Ficha Limpa pode perder mandato para ficha-suja

Paulo Rubem pode acabar como suplente se o TSE acatar recurso de Augusto Maia, que teve contas rejeitadas e foi enquadrado na lei

Thaisa Lisboa, iG Pernambuco |

O deputado-federal reeleito Paulo Rubem (PDT), um dos que subscreveram a Lei da Ficha Limpa, e coordenador da Frente Parlamentar de Combate à Corrupção, está ameaçado de perder o mandato para José Augusto Maia (PTB), ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, no agreste pernambucano.

Maia teve contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado, o que acarretou na impugnação de sua candidatura por seis a zero no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE), tornando-o inelegível pela Lei da Ficha-limpa. Mesmo assim ele disputou e conseguiu 46 mil votos neste domingo, enquanto Rubem cobteve 41 mil votos. Sua candidatura foi a última a entrar na lista dos candidatos eleitos para Câmara Federal na coligação que reelegeu o governador Eduardo Campos.

Maia entrou com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que está para ser votado, no qual o ministro Marco Aurélio Mello é o relator. “Apesar da impugnação, ele entrou com um recurso no TSE. Mas, nós já temos o parecer do Ministério Público Eleitoral, aqui no TSE, pela rejeição do recurso”, disse o pedetista. Caso, o TSE acate o recurso impetrado por Maia, Rubem deixará de ser titular para ser suplente.

    Leia tudo sobre: eleiçõeseleições peficha limpaficha-suja

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG