Vinícius de Oliveira Castro pediu exoneração do cargo nesta segunda-feira; assessor "repudia" acusações feitas pela revista Veja

O assessor da Secretaria-Executiva da Casa Civil, Vinícius de Oliveira Castro, pediu exoneração do cargo nesta segunda-feira (13), segundo informou nota divulgada pela assessoria de imprensa do Ministério.

Vinícius foi citado em reportagem publicada na revista Veja neste final de semana, como participante de um suposto esquema para beneficiar empresas com contratos no governo. O servidor declara que "repudia todas as acusações".

A revista Veja que chegou às bancas no último sábado (11) traz em sua matéria de capa uma denúncia envolvendo a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. A reportagem acusa Israel Guerra, filho da ministra, de comandar um esquema de lobby que intermediaria contratos do governo federal com empresas privadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.