'As pessoas estão destruindo sua biografia', diz Dilma

Candidata afirma que não tem o `hábito de reclamar sobre jornalistas¿

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

Agência Estado
Ato político do PT em Mauá reuniu O Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a candidata do à Presidência, Dilma Rousseff
A candidata Dilma Rousseff (PT), em entrevista antes do início do comício em Mauá, no ABC paulista, na manhã deste sábado (21), declarou que não vai responder às acusações de seu adversário, José Serra. “Se houver baixaria, eu lamento muito. As pessoas estão destruindo sua própria biografia”, disse.

Dilma reafirmou seu compromisso com a democracia e, em uma referência clara à fama do tucano de ter contato direto com editores dos jornais, disse que nunca ‘ligou para nenhum editor de jornal para reclamar de jornalista’.

A petista evitou comentar os resultados da pesquisa, mas reafirmou que não pretende subir em salto alto. “A eleição só pode ser decidida em outubro”.

Vitória no 1º turno
Embora tenham pregado humildade diante das pesquisas, Dilma e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falaram abertamente sobre a chance de vencer no primeiro turno. "Eu acho que qualquer vitória que por ventura consiga vai depender da aprovação de um projeto que nós começamos há muitos anos, 2003. Nós iniciamos um processo de transformação do Brasil. É isso que pode levar ao dia 3 de outubro, fechada as urnas, às 17 horas, e começa a contar os votos, aí a gente pode ter qualquer perspectiva de ganhar no primeiro turno. Ou caso não seja isso, de ir para o segundo e ganhar também", disse Dilma na coletiva.

Lula, que na sexta-feira à noite, em Osasco, pediu empenho para que o candidato ao governo de São Paulo vire a disputa contra o líder absoluto nas pesquisas, Geraldo Alckmin (PSDB), e vença ainda no primeiro turno, estendeu o pedido a Dilma. "Nós temos 30 dias pela frente. Não vamos ficar pensando em bobagem de segundo turno, não. Não fiquem também de salto alto por causa da pesquisa de hoje. Então nós temos que trabalhar para eleger esta companheira (Dilma) e este companheiro (Mercadante) no primeiro turno, aqui em São Paulo e no Brasil", disse o presidente.

    Leia tudo sobre: eleições Dilmaeleições sppleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG