Arthur Virgilio fica de fora do Senado

Senador tucano perde reeleição para candidatos que tiveram o apoio de Lula durante a campanha eleitoral

Eduardo Asfora, iG Amazonas |

O senador Arthur Virgilio Neto (PSDB) não voltará no próximo ano ao Senado como representante do Amazonas. O líder do partido no Senado perdeu a disputa pela reeleição ontem, conquistando 644.340 dos votos, que significam 21,9 do total dos votos válidos.

Arthur, como é mais conhecido, é considerado no Amazonas um dos principais defensores da Zona Franca em Manaus. Teve com 22% nas pesquisas de intenção de votos e disputou voto a voto com a deputada federal Vanessa Grazziontion (PCdoB), eleita para a segunda vaga ao Senado.

Inimigo político

Vanessa teve o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e chegou à reta final das eleições de ontem com 24% das intenções de votos, de acordo com o instituto Perspectiva. Ficou em segundo lugar, com 672.920 dos votos válidos, ou 22% do total.

Quem assistiu às sessões do Senado transmitidas pela TV Senado percebeu que Arthur escolheu Lula como inimigo político. Até pela oposição do seu partido ao Presidente da República. Arthur não conta com apoio político de Lula, que declarou apoio a Eduardo Braga e Vanessa Graziotin. Braga foi eleito em primeiro lugar, com 42% dos votos: 1.239.970 votos contabilizados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Artur já teve problemas com o Presidente da República, inclusive com agressões verbais a Lula, mas é considerado fortalecido no Estado do Amazonas até por seus adversários políticos. O senador tucano ainda não se pronunciou sobre os resultados das eleições de ontem. Assim, a sociedade ainda não tom ou conhecimento do que ele pretenderá fazer quando encerrar o atual mandato, em janeiro.

Trajetória

Com 64 anos, Arthur foi eleito três vezes deputado federal nos períodos de 1983-1987, 1995-1998 e1999-2003. Cumpriu ainda um mandato como prefeito de 1989 a 1992. Foi líder do governo Fernando Henrique Cardoso no Senado. Sua carreira política começou no PMDB e era considerado um dos homens fortes de Tancredo Neves.

Migrou para o PSDB em 1994 quando exercia o cargo de deputado federal pela segunda vez. Polêmico, pelo gênio intempestivo, Artur foi incluído, pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), na lista de parlamentares mais influentes do Congresso Nacional.

A influência dele é forte também na família, o filho Artur Bisneto é deputado estadual e segue os mesmos passos do pai. Umas metas de Artur é continuar com o fortalecimento e os benefícios da Zona Franca de Manaus à região metropolitana da capital amazonense.

    Leia tudo sobre: eleições amarthur vírgilio ambraga amvanessa am

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG