Após pesquisa, Alckmin diz que campanha 'vai muito bem'

Tucano dividiu o palanque com o presidenciável José Serra em inauguração de comitê em Ribeirão Preto

Agência Estado |

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse hoje, em Ribeirão Preto (SP), na inauguração de um comitê suprapartidário que atenderá a sua equipe e à do presidenciável José Serra (PSDB), que "a campanha está indo muito bem". Em pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada hoje, Alckmin caiu de 50% para 47% e seu principal adversário, o petista Aloizio Mercadante, subiu de 14% para 23%.

Agência Estado
Alckmin e Serra dividiram palanque em Ribeirão Preto
"Queria aproveitar para agradecer a enorme manifestação de carinho e confiança da população de São Paulo", disse o tucano. "É humildade e trabalho, pé na estrada", resumiu Alckmin, que logo depois seguiu para compromisso na Festa do Peão de Boiadeiro, em Barretos, e à noite ainda tem uma agenda em São Paulo. "Nenhuma mudança, mas trabalho, e vamos em frente", encerrou ele, sobre o resultado da pesquisa.

Ao ser questionado sobre quem estaria colando em quem, em Ribeirão Preto, para subir na campanha eleitoral, Alckmin, que esteve ao lado de Serra no comitê, esquivou-se como pôde. Serra chegou a Ribeirão Preto por volta de 12 horas, participou de uma entrevista a uma emissora local e caminhou pelo calçadão central, tempo necessário para que Alckmin chegasse à cidade, em outro voo. Em frente ao comitê, Serra ainda esperou alguns minutos, dentro do carro, a chegada do colega.

Alckmin caiu três pontos porcentuais na pesquisa estadual, mas ainda venceria Mercadante no primeiro turno. Serra caiu mais na disputa federal e se vê mais distante de garantir o segundo turno. "Todos nós queremos estar muito junto do povo", comentou Alckmin.

"É o povo que decide as eleições e a gente está muito feliz com esse carinho, não do calor atmosférico, mas do calor humano, da região de Ribeirão Preto", emendou ele. Mas, após a indagação, se caso eleito governador, e Dilma Rousseff (PT) eleita presidente, ele aproveitaria Serra como secretário - como o colega o aproveitou em 2006 - o tucano procurou demonstrar confiança. "O Serra vai chegar lá; estamos a 35 dias das eleições, em pleno curso, e ele vai recuperar, essa diferença vai diminuir e tem tudo para chegar ao segundo turno", enfatizou Alckmin.

O discurso de Alckmin foi rápido, destacando que "Serra é o homem mais preparado para administrar um país tão complexo". Em entrevista coletiva, Alckmin citou que, eleito, terá compromissos com a agricultura (assistência técnica, seguro rural, crédito para compra de tratores e implementos, fortalecimento de pesquisa, defesa agropecuária e patrulha rural), transporte (irá recapear 3 mil quilômetros de estradas vicinais e fará mais 3 mil quilômetros de novas estradas vicinais), saúde e educação.

Para Ribeirão Preto, assinou um compromisso para instalar uma unidade da Fatec e uma unidade do Poupatempo na região central. E disse que fará o que for possível para transformar o Aeroporto Leite Lopes em internacional.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG