Em novo depoimento, Antonio Carlos Atella afirma que filiação ao PT foi feita após assistir showmício com dupla sertaneja

O contador Antonio Carlos Atella Ferreira prestou depoimento nesta sexta-feira à Polícia Civil em Santo André e entrou em contradição com o office boy Ademir Estevão Cabral. Ambos são suspeitos no caso da quebra de sigilo de Verônica Allende Serra, filha do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra.

O contador Antonio Carlos Atella prestou depoimento nesta sexta-feira na 2ª Seccional de Polícia de Santo André, na Grande São Paulo
Agência Estado
O contador Antonio Carlos Atella prestou depoimento nesta sexta-feira na 2ª Seccional de Polícia de Santo André, na Grande São Paulo
Atella declarou hoje no depoimento que retirou as informações fiscais de Verônica a pedido de Cabral. Ontem, o office boy havia dito, também à Policia Civil, que não reconhecia o documento usado por Atella para obter na Receita Federal os dados fiscais de Verônica. O documento continha uma assinatura falsa da filha do tucano.

Segundo Atella, os formulários que recebia de Cabral para retirada das informações na Receita já vinham preenchidos. O depoimento durou cerca de três horas. Ele não concedeu entrevista à saída da delegacia.

Com a contradição, o delegado José Emílio Pescarmona, da Segunda Seccional de Santo André, afirmou que vai pedir a acareação entre os dois suspeitos. No depoimento desta sexta, Atella voltou a afirmar que desconhecia o que seria feito com as informações de Verônica Serra e de seu marido, Alexandre Bourgeois - que também teve o sigilo violado por meio de uma falsa procuração apresentada por Atella.

Sobre sua filiação ao PT, o contador declarou ao delegado que foi feita em um momento de empolgação, em 2003, após assistir a um showmício com a dupla sertaneja Zezé de Camargo e Luciano. Depois do depoimento, o delegado afirmou que ambos estão mentindo. Disse também que pretende ouvir Verônica e Alexandre, mas não adiantou quando isso será feito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.