Apoio de Lula não serviu à Gaguim

O governador do Tocantins é um dos mais jovens do País. Vai transmitir o cargo para Siqueira Campos em janeiro

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

O governador do Tocantins Carlos Gaguim (PMDB) é um dos governadores mais jovens do Brasil. Aos 50 anos, perdeu a sua primeira eleição. E disse que o culpado pelos resultados das eleições de ontem, que decidiram pela vitória do rival Siqueira Campos (PSDB), foi culpa das pesquisas “mentirosas” de intenção de votos. A prova, segundo ele, foi a diferença de seu adversário, menos de 1%.

Mesmo tendo o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Gaguim não conseguiu maioria de votos. O dia de ontem foi politicamente tenso para os dois candidatos. Com 99,75% dos votos apurados, Siqueira era considerado o governador eleito do Tocantins, segundo os números do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-TO).

Dos 945.546 votos apurados, do total de 947.906, Siqueira obteve 348.899 (50,53%) e Gaguim, 341.569 (49,47%) O índice de abstenção foi de mais de18%, votos brancos e nulos somaram pouco mais de 10%.
Vida pública.

Em comum com Brasília

O governador do Tocantins, Carlos Henrique Gaguim (PMDB), nasceu na cidade de Ceres (GO) em 21 de abril de 1961. Coincidentemente, foi neste mesmo dia e ano que o então presidente da República Juscelino Kubistchek inaugurou Brasília (DF). Gaguim é administrador de empresas, pós-graduado pela Escola Superior de Guerra e pela Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Desde jovem dedicou-se à vida pública. Em 1986 candidatou-se a uma vaga na Assembleia Legislativa de Goiás, e ficou na suplência. Em 1988 veio para o Tocantins, fixando residência em Miracema. Em seguida, mudou-se para Palmas. É um dos primeiros moradores da cidade.

Do PTB para o PMDB

Na capital tocantinense, Gaguim fundou e foi o primeiro presidente municipal do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) – que ele trocou pelo PMDB – eleito vereador em 1992 e reeleito em 1996. Em 1998 candidatou-se a deputado Estadual, conquistando a maior votação de sua sigla.

Em 2002, reeleito, assume a segunda vice-presidência do Legislativo. Foi eleito presidente da Assembleia. Em 2006, reeleito deputado Estadual para o mandato 2007-2010, volta a ocupar por unanimidade a presidência da Assembleia Legislativa, para o biênio 2009/2010.

Foi uma vitória conseguida através de uma articulação que lhe rendeu votos favoráveis de 23 deputados. Quando o governador Marcelo Miranda (PMDB) e o seu vice-governador foram cassados pela Justiça Eleitoral, por corrupção e abuso de poder econômico, a vacância no Palácio Araguaia, sede do governo, foi ocupada por Gaguim – então presidente da Assembleia – em outubro de 2009.

Instalado na sede do poder, Gaguim articulou sua candidatura à reeleição, desta vez de forma direta.
Mas Gaguim perdeu as eleições de domingo (3) para Siqueira Campos (PSDB). Culpou as pesquisas “mentirosas” de intenção de votos pela derrota. Vai transmitir o cargo ao o adversário Siqueira no dia 1º de janeiro de 2011. E a partir de então terá que reconstruir sua carreira política.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG