Ao votar, Lula afirma que disputa pode ir ao 2º turno

Presidente votou acompanhado de Mercadante, Marta Suplicy e Netinho de Paula e admitiu, pela primeira vez, a possibilidade

Matheus Pichonelli, iG São Paulo |

O presidente  Luiz Inácio Lula da Silva admitiu na manhã deste domingo a possibilidade de a disputa pela sua sucessão ser decidida apenas no segundo turno. A afirmação, que ocorre em meio à redução da vantagem da petista Dilma Rousseff sobre os adversários, foi feita após o presidente votar em uma escola em São Bernardo do Campo (SP).

AQUI

“Estou muito otimista quanto à possibilidade da Dilma ganhar as eleições no primeiro turno. Agora, a eleição tem dois turnos e eu não ganhei no primeiro turno nenhuma eleição. Ou seja, não ganhei em 2002 e não ganhei em 2006. Ora, apenas vai demorar 30 dias a mais, 30 dias de luta”, afirmou o presidente, para quem a ex-ministra da Casa Civil chega na reta final da campanha em situação “privilegiada”. “Não é fácil obter 50% dos votos do povo brasileiro”, ressalvou.

Lula chegou para a votação acompanhado da primeira-dama, Marisa Letícia, e dos candidatos ao governo paulista, Aloizio Mercadante (SP), e ao Senado, Marta Suplicy (PT) e Netinho de Paula (PC do B). Antes de seguir para Brasília, onde vai acompanhar a apuração ao lado de sua candidata, o presidente destacou que o País vive um “momento extraordinário” de “consolidação” e "maturidade" democrática.

Agência Estado
Presidente votou em São Bernardo do Campo
“Esse espetáculo da democracia não é qualquer país que faz. O Brasil está demonstrando sua maturidade política ao consolidar o processo eleitoral”, disse o presidente, que fez elogios ao sistema de urna eletrônica, que classificou como fácil e seguro.

“Eu só lamentei que é a primeira vez que vou votar e que não tem a minha cara lá no telão desde que foram estabelecidas as eleições para presidente em 1989”, brincou. “De qualquer forma eu tenho representante no governo estadual, representante no governo federal, representante no Senado”, completou.

Lula voltou a afirmar que, mesmo fora da Presidência, vai continuar atuando na política e manifestou sua vontade de voltar a morar em São Bernardo do Campo. O iG revelou que o presidente já começa a planejar a criação de um instituto, onde pretende trabalhar para manter seu protagonismo na cena internacional.

Lula deve centrar esforços em temas como a reforma política – algo que não conseguiu instituir durante os oito anos de seu governo. Ele afirmou, no entanto, que não pretende se candidatar novamente para cargo público. “Eu penso que, quando a gente passa pela Presidência da República, eu acho que a gente tem é que ter sossego na vida.”

    Leia tudo sobre: eleições Dilmapleito 2010LulaDilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG