Anastasia ganhou musculatura, diz cientista político de Minas

Governador mineiro reduziu diferença de 24 para 10 pontos percentuais, mas Hélio Costa ainda venceria no primeiro turno

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

O governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, "ganhou musculatura" na campanha e esse fato se reflete na pesquisa VoxPopuli/Band/iG divulgada nesta sexta-feira, de acordo com o cientista político e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Carlos Ranulfo.

Anastasia chegou a 26% das intenções de voto, contra 36% do ex-ministro das Comunicações Hélio Costa. A diferença entre os dois caiu de 24 pontos percentuais de diferença, no último levantamento, para dez, agora. Ainda assim, Costa venceria no primeiro turno se a eleição fosse hoje, porque teria mais que a soma dos outros candidatos.

Para Ranulfo, a "musculatura" devido ao fato de o governador ter entrado de fato na campanha é a principal explicação para a aproximação considerável de Anastasia do rival e líder das intenções de voto.

“Ainda não há fato novo que explique o crescimento de um e a queda do outro, mas o que pode ter acontecido é que a campanha de Anastasia ganhou musculatura. Já Hélio Costa estava, até agora, fazendo campanha sozinho. Quando o outro entrou na campanha, os número se aproximaram”, diz.

“Acredito que agora Anastasia vá chegar [mais próximo] e poderemos, seja para um ou para outro, ter a decisão ainda no primeiro turno, uma vez que os demais candidatos são inexpressivos”, completa Ranulfo.

Hélio Costa não vai comentar a pesquisa. Anastasia não estava disponível para falar por estar em compromissos de campanha no sul de Minas, segundo sua assessoria de imprensa.

Na pesquisa anterior, em 27 de julho, Costa tinha 42%, e Anastasia, 18%. O atual governador subiu oito pontos percentuais, e o rival perdeu seis. O número de indecisos oscilou de 29% para 27%.

Segundo o Vox Populi, os candidatos Vanessa Portugal (PSTU), Edilson Nascimento (PT do B), Zé Fernando Aparecido (PV) e Professor Luiz Carlos (PSOL) e Fabinho (PCB) têm 1% cada, e somariam 5%. O candidato Pepê (PCO) não obteve citação.

Os votos brancos e nulos representaram 6% e os indecisos 26%. A margem de erro da pesquisa é de 3,1 pontos percentuais.

Na pesquisa espontânea, os dois principais candidatos empataram nas intenções de voto, com 16% cada um. No último levantamento, em 27 de julho, Hélio Costa tinha 13%, e Anastasia 9%.

O Vox Populi ouviu 1.000 pessoas entre os dias 7 e 10 de agosto de 2010. A pesquisa foi registrada com o número 59.810/10 no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).

    Leia tudo sobre: minas geraispesquisavox populieleições mg

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG