Anastasia diz que vai passar Hélio Costa

Nova pesquisa mostra que tucano subiu 12 pontos, enquanto ex-ministro permanece com mesmo índice. Diferença ainda é de 14 pontos

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

Nova pesquisa de intenção de votos do instituto Datafolha, divulgada nesta sexta-feira (27), confirma que o governador e candidato à reeleição Antônio Anastasia (PSDB) se aproximou de vez do principal adversário ao governo de Minas, o ex-ministro Hélio Costa (PMDB).

Embora o peemedebista mantenha a liderança em todas as pesquisas de intenção de votos realizadas este ano, a diferença entre os dois caiu 12 pontos, segundo o Datafolha. Hélio Costa manteve 43%, o mesmo número da pesquisa anterior, e tucano pulou de 17% para 29% em relação à pesquisa divulgada em 13 de agosto. Isso significa que o tucano não conseguiu tirar eleitores de Costa, mas subiu graças aos indecisos ou de votos dos candidatos nanicos.

Anastasia disse na manhã desta sexta, durante o Fórum das Entidades de Classe Empresariais de Minas Gerais, realizado em Belo Horizonte, que resultado da nova pesquisa é fruto do “reconhecimento dos mineiros ao trabalho do Governo de Minas nos últimos oito anos e às novas propostas apresentadas agora à população”. “Nós já estamos subindo. Eu já tinha esta perspectiva, este sentimento, pelo que estou vendo na capital, na região metropolitana e no interior do estado. Ou seja, as pessoas apoiando, aplaudindo, reconhecendo, subindo o nosso nome. Ainda vamos subir mais e vamos passar à frente. Estou muito otimista”, afirma o tucano.

Costa acusa o governo de fazer campanha suja 

Hélio Costa afirmou à imprensa, em sabatina realizada pelo jornal O Globo, que a subida do adversário nas pesquisas “já era esperada” e que chegará à reta final “sem diferença”. “É difícil ser oposição em Minas Gerais mesmo com o apoio de Lula. Aécio Neves fez um bom governo, mas pecou no social. Foram as ações do governo Lula que salvaram Minas”, disse.

Costa também chamou o Palácio da Liberdade “de o mais forte partido político do Estado” e acusou o governo mineiro de fazer “campanha suja” com coação de prefeitos e informações falsas na imprensa. Nas duas eleições anteriores que Costa disputou ao governo de Minas, em 1990 e 1994, o peemedebista perdeu a disputa em segundo turno por menos de um ponto percentual de diferença para Hélio Garcia (então no Partido Progressista) e Eduardo Azeredo (PSDB), respectivamente.

Vanessa Portugal (PSTU) e Fabinho (PCB) oscilaram negativamente de 2% para 1% cada. Professor Luiz Carlos (PSOL), Zé Fernando Aparecido (PV) e Edilson Nascimento (PT do B) também têm 1%. Pepê (PCO), que teve o registro de sua candidatura indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não pontuou. Na pesquisa espontânea, Anastasia chegou a 17% das intenções de voto contra 14% do candidato do PMDB.

O instituto Datafolha ouviu 1.261 eleitores mineiros em 52 cidades do estado entre os dias 23 e 24 de agosto, segunda e terça-feira desta semana. A pesquisa está registrada no TSE com o número 25452/2010. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou menos.

    Leia tudo sobre: Eleições MG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG