Aliados de Ciro coordenam campanha de Serra no CE

Prefeito e ex-prefeito apoiaram Ciro Gomes (PSB) na disputa pela Presidência da República em 2002. Este ano vão ficar com Serra

Adriano Ceolin, enviado a Juazeiro do Norte (CE) |

Os dois coordenadores da campanha do PSDB na região do Cariri, sul do Ceará, são aliados históricos de Ciro Gomes (PSB), deputado federal impedido pela cúpula do seu partido de concorrer pela terceira vez ao Palácio do Planalto. O candidato tucano à Presidência da República, José Serra, chega esta segunda-feira ao Ceará para uma visita de dois dias.

Prefeito do Crato, Samuel Araripe (PSDB) irá coordenar a campanha tucana no oste Cariri, região formada por 27 municípios no sul ao Ceará. Ex-prefeito de Barbalha, Romell Feijó (PTB) ficará com a parte leste. Em 2002, ambos estiveram ao lado de Ciro Gomes na sua segunda tentativa de chegar à Presidência.

“Naquela época, eu estava filiado inclusive ao PPS, mesmo partido de Ciro”, contou Araripe. “Este ano a gente iria fazer campanha para ele de novo, mas agora vamos apoiar o Serra para presidente. Para governador, vamos apoiar o Cid Gomes [irmão de Ciro]”, completou o prefeito.

Araripe lamentou a saída de Ciro da disputa em 2010. “Se Ciro fosse candidato este ano, daria um banho em qualquer um aqui na região do Cariri. A liderança dele é extraordinária”, disse Araripe. “O processo de exclusão da disputa foi traumático. Agora o quadro mudou”, afirmou o prefeito.

No caso de Feijó, existe uma questão local que praticamente o joga para o palanque de Serra. Em 2008, ele perdeu a eleição para a Prefeitura de Barbalha para José Leite (PT), que deverá apoiar a candidata Dilma Rousseff. Ela ainda conta com o apoio de Manoel Santana (PT), prefeito de Juazeiro do Norte _maior cidade do sul do Ceará.

Aliado do governo Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro Gomes viajou para os Estados Unidos após a decisão da Executiva Nacional do PSB que impediu a sua candidatura. Dilma Rousseff (PT) conta com o apoio dele. No entanto, em entrevista ao iG, Ciro disse que “Lula navega na maionese” e que Serra “é mais preparado”.

Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato são as três cidades que Serra irá visitar nesta segunda-feira. Depois, o tucano irá para Fortaleza.

O poder de Tasso
Araripe e Feijó foram escolhidos coordenadores na região do Cariri por Tasso Jereissati (PSDB), que disputará a reeleição ao Senado. Ao lado de Ciro, Tasso é ainda a principal liderança no Estado. Foi com o apoio do tucano que Ciro tornou-se governador do Ceará nos anos 90.

Em 2006, Tasso fez campanha para Cid Gomes (PSB), apesar de o seu partido ter lançado à reeleição o então governador Lúcio Alcântara (hoje no PR). Em 2010, Tasso tenta garantir o apoio de Cid à sua reeleição ao Senado.

E é por causa de Tasso que o palanque de Dilma no Ceará corre risco. Cid não quer apoiar o José Pimentel (PT) como segundo nome ao Senado. O primeiro, já garantido, é o de Eunício Oliveira (PMDB).

Cid quer apoiar apenas Eunício para, de forma velada, ajudar Tasso. Nesse caso, os desentendimentos entre PT e PSB acabarão beneficiando José Serra. Porém, o ex-governador paulista depende do empenho de Tasso em sua campanha.

Em 2002, quando disputou a presidência pela primeira vez, Serra conseguiu no primeiro turno apenas 8,5% dos votos válidos. Foi superado por Ciro, em primeiro lugar com 44,4%, e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que ficou em segundo com 39,3%.

Medindo forças

O PSDB comanda 54 das 184 prefeituras no Ceará. No entanto, a capital Fortaleza está nas mãos do PT, com Luizianne Lins. Na região do Cariri, onde Serra estará nesta segunda, os tucanos também detêm o maior número de prefeitos: 11 dos 27 municípios.

Em segundo lugar, com seis prefeituras está o PSB _partido dos irmãos Ciro e Cid Gomes que disputará a reeleição. O PT comanda quatro prefeituras na região, inclusive a mais importante: Juazeiro do Norte.

    Leia tudo sobre: SerraCiroCE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG