Alckmin usa bordão de Lula em horário eleitoral noturno

"Nunca antes na história deste País" é usado para ressaltar obras tucanas em São Paulo; ator participa de programa de Marta

Ana Paula Prado, iG São Paulo |

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, recorreu ao indefectível bordão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva - “Nunca antes na história deste País” - para enumerar obras realizadas durante os 16 anos de governo do PSDB em São Paulo, como Projeto Onda Limpa, Ambulatório Médico de Especialidade (AME), Centros de Idosos, entre outros.

Aloizio Mercadante (PT) voltou a veicular depoimento do presidente Lula a seu favor, mas inovou com a declaração da universitária Camila Reis, que conseguiu ingressar no ensino superior graças ao ProUni, projeto do governo federal petista.
Fábio Feldmann, do PV, insistiu na expressão “economia criativa” para definir a estratégia de seu governo, sem explicar o que significa o termo.
Celso Russomano (PP) destacou a lentidão da Justiça de São Paulo como um problema a ser enfrentado em seu governo, ao citar a greve dos servidores do Judiciário que acomete o Estado há 116 dias. Em entrevista na rua, Russomano realizou entrevista emotiva com mulher que perdeu a filha e que o processo ainda corre na Justiça. Já Paulo Skaf (PSB) repetiu programa de outros dias em que se apresenta para o público paulistano.


Candidatos ao Senado
Sempre enfatizando a segurança, Romeu Tuma (PTB) apresentou proposta em que pretende usar 15 mil km da rede de cabos para instalar câmeras de vigilância pela cidade.
Marta Suplicy (PT) contou com a participação do ator Sérgio Mamberti declamando uma poesia, com estrofes terminadas em “ão”, em que explica qual é o papel de um Senador da República.
Aloysio Nunes (PSDB) voltou a utilizar depoimento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso favorável à candidatura, seguida de declaração do candidato tucano à presidência, José Serra.
O candidato do PMDB ao Senado, Orestes Quércia, manteve seu discurso em prol do interior, intercalado com depoimentos dos tucanos José Serra e Geraldo Alckmin, que pedem votos para que ele ocupe uma das duas cadeiras do Senado por São Paulo.


    Leia tudo sobre: eleições spalckminmercadantequérciaeleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG