Alckmin: projeto de Serra só é viável para metrô de superfície

Presidenciável propôs 400 km de metrô ao custo de R$ 45 bilhões; governo do Estado diz que custo seria de até R$ 160 bilhões

Piero Locatelli, iG São Paulo |

O candidato tucano ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que a proposta do candidato à Presidência, José Serra, de criar 400 quilômetros de metrô com R$ 45 bilhões só é viável para trens de superfície. Serra havia proposto criar linhas de metrô em 9 capitais com o dinheiro destinado ao trem-bala que ligaria São Paulo ao Rio de Janeiro, proposta do governo federal. Mas, segundo reportagem do iG com base em cálculos do governo de São Paulo, o custo da obra chegaria a R$ 160 bilhões.

“Se for metrô de superfície, não fica mais do que isso (o dinheiro destinado ao VLT). Se for enterrado, fica um pouquinho mais”, disse Alckmin, na saída de almoço promovido pela Asssociação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB).

Alckmin defendeu a proposta do correligionário. “O que o Serra quis dizer com isso é que se for colocar dinheiro público, é melhor colocar dinheiro público nas regiões metropolitanas. O trem-bala deve ser feito com recursos privados e deixar o dinheiro orçamentário para apoiar as regiões metropolitanas com o transporte de alta capacidade”, diz o candidato ao governo.

O candidato ao governo de São Paulo disse que Serra deve participar dos seus programas na televisão e no rádio a partir desta quarta-feira. “Eu não vi o programa fechado, mas certamente o Serra vai aparecer. Não só aparecer, mas participar sempre deles”, disse Alckmin, negando possíveis divergências entre as duas campanhas.

    Leia tudo sobre: eleições spalckminmetroserra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG