Alckmin diz que Serra vai acabar com o 'dinheiro motel'

Em discurso de apoio à candidatura do presidenciável tucano, ex-governador diz que os juros altos atraem capital especulativo

Nara Alves, iG São Paulo |

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, aproveitou a inauguração do comitê de centrais sindicais, no Club Homs em São Paulo, para pedir votos ao presidenciável tucano José Serra. Em discurso a representantes de 280 entidades sindicais de 23 Estados brasileiros, Alckmin tentou motivar a plateia lançando perguntas ao ar e respondendo logo em seguida. “Quem vai fazer mais para a saúde? Vai ser o Serra”, anunciava Alckmin.

Alckmin também disse que “Serra vai acabar com o dinheiro motel”. Questionado pelo iG qual o significado dessa expressão, o tucano respondeu que o Brasil tem “a maior taxa de juros do mundo”, o que faz com que o dinheiro vá para a especulação e não para o investimento. “Isso é dinheiro motel”, explicou. Segundo Alckmin, a sobrevalorização do real também prejudica o País, que acaba importando produtos mais baratos da China.

Durante o seu discurso, Alckmin mostrou-se disposto a alavancar a candidatura Serra em São Paulo, afirmando que a campanha está apenas começando. Numa alusão às pesquisas de intenção de voto que colocam Serra com mais de 20 pontos percentuais atrás da presidenciável petista Dilma Rousseff, Alckmin citou uma frase de Leonel Brizola, que disse uma vez que “se pesquisa ganhasse eleição, não precisava de eleição”. Ao lado do seu candidato a vice, Guilherme Afif Domingos, e de Roberto Freire, candidato a deputado federal pelo PPS, Alckmin perguntou à platéia: “Quem vai reduzir a taxa de juros?”. E em seguida respondeu: “O Serra”.

    Leia tudo sobre: eleições serrapleito 2010eleições spalckmin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG