Aécio se coloca à disposição de Serra para o segundo turno

No velório do seu pai, ex-governador mineiro agradece 'declaração de afeto e amizade' do presidente Lula

Adriano Ceolin, enviado a Belo Horizonte |

O ex-governador e senador eleito por Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), se colocou hoje à disposição do presidenciável tucano José Serra para enfrentar a disputa no segundo turno. Serra deverá viajar a Belo Horizonte nesta segunda-feira para acompanhar o enterro do pai de Aécio, Aécio Cunha, que morreu no domingo.

nullNo velório, o ex-governador mineiro falou da disputa eleitoral, mas também fez questão de dizer que recebeu um telefonema de condolências do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Conversei com o Serra ontem. Ele estava muito animado. Vamos reorganizar nossas forças políticas e me coloquei à disposição dele para atuar. Estamos à disposição para trabalhar em Minas Gerais como ele achar necessário”, afirmou.

Logo em seguida, o tucano comentou o telefonema do presidente Lula. “Recebi um telefonema de condolência do presidente Lula e uma declaração de afeto e de amizade que, de público, quero agradecer”, disse Aécio.

No primeiro turno, Aécio conseguiu eleger o seu sucessor Antonio Anastasia, mas foi a candidata do PT, Dilma Rousseff , quem recebeu mais votos dos mineiros para a Presidência da República, com 47% dos votos válidos contra 30,8% de Serra. Aécio conseguiu, também, ajudar a eleger o ex-presidente Itamar Franco (PPS) a uma das vagas no Senado. Aécio classificou como “belíssima” a vitória da sua chapa e disse estar “honrado com a resposta que os mineiros deram”.

O vice-presidente da República, José Alencar, compareceu ao velório, que teve início às 7 horas da manhã de hoje na Assembleia Legislativa de Minas. Também marcou presença o ex-prefeito de Belo Horizonte e candidato derrotado ao Senado, Fernando Pimentel (PT). Aécio agradeceu aos adversários, dizendo que presença de Pimentel é uma demonstração de que, em Minas, “os que brigam são as idéias, são os projetos, e não as pessoas”.

Aécio Cunha morreu aos 83 anos de idade de insuficiência hepática. Ele foi deputado estadual e federal. O enterro está marcado para as 14 horas desta segunda-feira.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serraaécio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG