Aécio recebe Serra em meio à crise com o vice Indio da Costa

Tucano vai inaugurar comitê em Belo Horizonte enquanto espera fim das polêmicas envolvendo o vice escolhido pelo DEM

Adriano Ceolin, enviado a Belo Horizonte |

AE
Aécio tem novo encontro com Serra hoje

Em meio à polêmica envolvendo o seu vice Indio da Costa (DEM), o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, inaugura comitê de campanha em Belo Horizonte nesta segunda-feira. Ele terá como anfitrião o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves, candidato ao Senado.

O evento está marcado para as 13 horas. Será a primeira aparição pública do tucano após as declarações do seu vice sobre o PT. No fim de semana, Indio da Costa deu uma entrevista ao portal de internet “Mobiliza PSDB” e vinculou o PT à guerrilha e ao narcotráfico.

"Todo mundo sabe que o PT é ligado às Farc, ligado ao narcotráfico, ligado ao que há de pior. Não tenho dúvida nenhuma disso", disse Indio ao portal. No Twitter, ele centrou suas críticas à candidata petista Dilma Rousseff, chamando-a de “atéia” e “esfinge do pau oco”.

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, também usou o Twitter para criticar Indio da Costa e disse que o partido poderá  processar o deputado . No domingo à noite, Dutra chamou o vice de Serra de “defunto ruim”. O presidente petista, no entanto, não citou Indio da Costa nominalmente.

“Meus amigos. Hoje é dia 18 de julho. Não é dia 19 de abril. Vocês não acham que estão gastando muita vela com defunto ruim?”, escreveu no microblog, lembrando a data em que é comemorado o “Dia do Índio” no Brasil.

Preocupação no PSDB
Indio foi chamado a São Paulo para uma reunião com a equipe de comunicação da campanha de Serra. Os tucanos estão preocupados com as atitudes do deputado na internet. Na sexta-feira, ele foi multado em R$ 5 mil pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por pedir votos pelo Twitter antes do prazo legal.

Indio foi escolhido vice de Serra na reta final das convenções partidárias. O atraso na definição foi resultado de uma tentativa frustrada de convencer Aécio Neves a ser o vice. Por quase seis meses, aliados de Serra esperaram que o ex-governador aceitasse o posto e não fizeram um plano B.

Até para integrantes do DEM, Indio foi uma surpresa. Com 39 anos, ele está apenas no seu primeiro mandato como deputado federal. Antes, foi vereador e secretário municipal no Rio de Janeiro. No Congresso, destacou-se como relator do projeto Ficha Limpa e subrelator na CPI dos Cartões Corporativos.

O presidente do DEM, Rodrigo Maia, foi principal defensor do nome de Indio. Argumentou que ele representa a “juventude do partido”. 

Acontece no dia 26 de julho o 1º Debate On-Line Presidenciáveis 2010 . Saiba aqui como participar.

    Leia tudo sobre: AécioSerraIndioCrise

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG