Aécio Neves cobra compromisso do DEM com aliança

Ao comentar a reação do principal partido aliado com escolha de Alvaro Dias para vice, mineiro diz que "norte" deve ser unidade

AE |

O ex-governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), cobrou neste sábado do DEM o compromisso com as mudanças propostas pela aliança oposicionista. Ao comentar a reação irritada do principal partido aliado com a escolha do senador Alvaro Dias (PSDB-PR) para vice na chapa encabeçada pelo candidato tucano à Presidência, José Serra, Aécio disse que o "norte" que deve ser buscado é o da unidade.

O DEM resiste à chapa puro-sangue do PSDB, afirmando que só abriria mão da indicação em favor de Aécio - que não se rendeu aos apelos e será candidato ao Senado.

"O que aproxima o DEM do PSDB é a nossa visão de País, é o nosso compromisso com os avanços, é o nosso compromisso com algumas mudanças, com um governo que privilegia a meritocracia e não o aparelhamento da máquina pública", afirmou Aécio, ao chegar para a convenção do DEM-MG.

Antes, durante a convenção do PPS-MG, o ex-governador mineiro disse que confia num entendimento que mire a unidade da oposição. "Não tenho dúvidas de que o Democratas tem, acima das preferências pessoais por nomes, um compromisso com o País, com as mudanças, com os avanços e é isso que vai prevalecer", insistiu, afirmando que no momento de decisão é natural que surjam "algumas insatisfações".

Confuso

Embora publicamente tenha procurado minimizar o impasse, Aécio manifestou a interlocutores preocupação com os rumos da campanha presidencial. "Está confuso lá o negócio."

Nas entrevistas, o ex-governador evitou se estender sobre o assunto, preferindo tratar da sucessão estadual. Também não demonstrou entusiasmo com o nome de Dias. "Respeito a decisão, é um senador atuante, importante. Se for essa a decisão temos todos de estar ao lado dela", disse. "Tenho muita confiança que a liderança do governador Serra prevalecerá."

Aécio participou no início da tarde da convenção do PPS, que formalizou a candidatura de Itamar Franco ao Senado. O ex-presidente - que chegou a ser cogitado como possível vice de Serra e depois passou a atacar a estratégia presidencial do candidato tucano, de poupar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, chegou ao evento dizendo que estava apenas "empenhado" na candidatura do governador Antonio Anastasia (PSDB), que disputará a reeleição, e na de Aécio. "No momento estou pensando só em Minas", disse, lamentando mais uma vez o fato de Aécio ter sido preterido na disputa interna com Serra. "Deixei de analisar o processo nacional porque acho que ele se apresentou, digamos, com muitas incógnitas e com poucas equações. Matematicamente isso não se resolve."

No seu discurso, o ex-governador prometeu uma campanha vinculada com os dois aliados. "O meu nome, a partir desse instante é Aécio Anastasia Franco." Pouco depois, ele voltou a dizer que está "plenamente confiante" de que Anastasia vencerá a eleição no primeiro turno. "E vamos eleger os dois senadores."

Vice

O PSDB-MG realiza amanhã sua convenção, mas o anúncio do vice na chapa encabeçada por Anastasia será feito apenas na quinta-feira, em um ato com todos partidos aliados. A exemplo da aliança nacional, o DEM reivindica o posto - e já indicou os deputados federais Carlos Melles e Marcos Montes -, mas nos bastidores é dado como certo o nome do presidente da Assembleia Legislativa do estado, deputado Alberto Pinto Coelho (PP). O PDT, com o deputado estadual Zezé Perralla, e PSB, com o ex-embaixador do Brasil em Cuba e ex-petista Tilden Santiago, também pleiteiam a vaga. Porém, com poucas chances.

Ao chegar para a convenção dos Democratas, Aécio, ao lado de Melles - presidente do diretório estadual -, chamou o partido de "irmão siamês" do PSDB no Estado. O deputado aproveitou para mais vez reivindicar a vaga de vice. O mais provável, contudo, é que o DEM fique com a primeira suplência de Aécio - que deverá ser candidato em 2014. "Não vejo que esses problemas que estão surgindo em nível nacional e que serão solucionados possam ter qualquer tipo de influência aqui", salientou o ex-governador.

    Leia tudo sobre: aécioalvaro diasjosé serrapsdbdem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG