'Adversários têm duas caras', afirma Dilma

Petista faz discurso em comício em Porto Alegre e diz que opositores têm uma cara na eleição e outra para governar

Ricardo Galhardo, enviado ao Rio Grande do Sul |

No maior evento da campanha até agora, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, afirmou nesta quinta-feira à noite, em Porto Alegre, que os adversários na disputa têm duas caras, “uma na eleição e outra na hora de governar”. A declaração foi feita para 10 mil pessoas que participaram de um comício no Gigantinho, na capital gaúcha.

AE/CELSO JUNIOR
A candidata à Presidência, Dilma Rousseff e, ao fundo, o presidente Lula
“Hoje os nossos adversários defendem a educação com qualidade e o Prouni, mas foram eles mesmos que quando, fizemos a legislação do Prouni, foram os primeiros a querer decretar a ilegalidade do Prouni”, disse a petista, sem fazer referência direta ao DEM e ao PSDB e citando os “adversários” apenas como o “o partido do vice”.

“[Os adversários] Entraram contra nós no STF pedindo a ilegalidade do Prouni. Eles têm duas caras. Uma na eleição, e outra na hora de governar. Na hora de governar, eles governam para apenas um terço da população. Muitas vezes chamaram o Bolsa Família de ‘Bolsa Esmola’.”

Segundo Dilma, quando os rivais estão no governo, eles diminuem o valor do benefício. “Eles diminuem a transferência de renda para os mais pobres, e quando chega eleição, dizem que vão multiplicar o Bolsa Família”.

Durante o discurso, Dilma se referiu ao presidente Lula várias vezes no pretérito. Disse, por exemplo, que Lula “foi o maior presidente do País” e “governou para todo mundo”. Ela listou obras feitas pelo governo federal no Rio Grande do Sul e citou os programas sociais da administração petista.

“Eu trabalhei com o presidente Lula e sei que para mim vai ser duro ele descer a rampa do Planalto.”
A ex-ministra afirmou ainda que, sob Lula, o País saiu “da paralisia, da escuridão”.

“Não fosse a quantidade de investimento que fizemos, o Rio Grande do Sul teria ficado pra trás.”

Dilma fez também elogios ao ex-ministro da Justiça Tarso Genro, candidato do PT ao governo gaúcho. Segundo ela, Tarso foi responsável pela “solução” do problema da segurança no Brasil.

    Leia tudo sobre: dilmalulaeleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG