Abismo separa campeões de votos da Câmara dos Deputados

Reguffe tem ensino superior e combate mordomia de políticos; já Tiririca é acusado de analfabetismo e diz que ¿pior não fica"

Fred Raposo, iG Brasília |

Eles tiveram o maior número de votos na eleição deste ano para a Câmara dos Deputados. Noves fora a preferência dos eleitores, um abismo separa Antônio Reguffe (PDT-DF) de Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP).

Reguffe conquistou proporcionalmente o maior número de eleitores, somando 266.465 votos - ou 18,95% do total. Tiririca foi campeão de votos em números absolutos: 1,35 milhão de eleitores, o que equivale a 6,35% da soma geral. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As semelhanças param aí. Natural do Rio de Janeiro, Reguffe, 38 anos, conclui em 2010 o mandato de deputado distrital em Brasília. Ele cursou duas faculdades, foi líder estudantil e se tornou conhecido no Distrito Federal por combater a mordomia no funcionalismo público.

Agêcia Estado
Antônio Reguffe (PDT-DF) tem discurso de combate à mordomia
Catapultado ao posto de candidato pelo potencial de arrastar votos para correligionários, Tiririca, 45 anos, afirmou que nunca havia pensado em disputar a vaga de deputado. Seu lema de campanha é “pior que está, não fica” e sua candidatura é questionada na Justiça Eleitoral por analfabetismo – embora tenha declarado ao TSE que “lê e escreve”.

Do circo para a TV

Nascido em Itapipoca (CE), Tiririca vendeu algodão doce e picolé na infância. Depois, atuou como equilibrista e malabarista de circo, até que, diante da ausência do palhaço oficial, estreou sua carreira humorística. Se apresentou em pizzarias e aniversários até estourar com o hit “Florentina”, na década de 90. Gravou disco e fez programas para a televisão.

Por essa época, Reguffe entregava santinhos na rua e em bares de Brasília para divulgar sua candidatura a deputado distrital. Em 1998, obteve 4.262 votos. Em 2002, somou 10.169 votos. O mandato só veio em 2006, quando conquistou 25.805 eleitores, garantindo o terceiro lugar entre os deputados distritais mais votados do Distrito Federal.

AE
O candidato a deputado federal pelo PR, Tiririca, vota em São Paulo, com a mulher
Reguffe se formou em jornalismo pelo Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb) e em economia pela Universidade de Brasília (UnB). Na UnB, foi presidente do Centro Acadêmico do curso de economia e vice-presidente do Diretório Central dos Estudantes da universidade.

Lado a lado

A primeira bandeira contra a mordomia da Câmara do Distrito Federal surgiu em 1999, quando ainda não tinha mandato. Foi autor de ação popular que extinguiu o auxílio moradia dos distritais. Como deputado, em 2008, criou projeto de lei que previa a redução de cargos em gabinetes parlamentares. A proposta, contudo, acabou arquivada.

A partir do ano que vem, o político sério e o palhaço sentarão lado a lado no Congresso. Forte indicativo como cada um, ao seu modo, captura o imaginário de parcela esmagadora, embora completamente oposta, do eleitorado nacional.

    Leia tudo sobre: eleições 2010eleições dftiriricareguffe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG