Você

As pessoas gramaticais são três: 1ª - quem fala (eu, nós), 2ª - com quem se fala (tu, vós) e 3ª - de quem se fala (ele, eles). Assim, VOCÊ é um pronome de 2ª pessoa (com quem se fala, tal como ¿tu¿), mas o verbo fica na 3ª pessoa. Por quê?

Reinaldo Pimenta |

Era uma vez uma época em que não existiam pronomes de tratamento (Vossa Senhoria, Vossa Majestade...). Quando alguém perguntava a um rei Como vai vossa majestade?, o sentido era literal. Quer dizer, perguntava como ia a soberania do monarca, que poderia, então, responder Minha majestade vai muito bem e digna de todo respeito, mas eu estou cansado da minha majestade.

Épocas se passaram, e expressões como vossa majestade, vossa excelência, vossa senhoria foram agraciadas com iniciais maiúsculas e viraram pronomes de tratamento, sinônimos respeitosos de tu.

Foi o que também aconteceu com Vossa Mercê, que originariamente tinha o sentido literal de vossa vontade, vosso arbítrio.

Vossa Mercê passou pelas formas intermediárias VOSSEMECÊ e VOSMECÊ e chegou até VOCÊ , que é o resultado da sobrevivência das sílabas tônicas de VOSsa MerCÊ .

Por isso, VOCÊ é um pronome de 2ª pessoa (tal como tu), mas seu verbo fica na 3ª pessoa, já que, originalmente, na sua acepção literal, vossa mercê (vossa vontade) equivale a ela, pronome de 3ª pessoa.

Leia mais sobre: A Casa da Mãe Joana

    Leia tudo sobre: a casa da mãe joanaportuguês

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG