Você viu e aprendeu: Cinco filmes de disciplinas diferentes

Assistir a um filme muitas vezes pode ser uma verdadeira aula. No cinema nos deparamos com os mais diversos temas que sempre acabam virando o assunto em rodas de amigos, principalmente se prestamos mais atenção à mensagem que a obra tenta nos passar. Um filme de ação, cheio de perseguições, troca de tiros e explosões pode também nos dar o alerta de como as coisas andam funcionado mundo afora.

Carlos Ferreira |

Mesmo em um longa mais doce e sutil que até nos faz chorar podemos aprender ou levar um choque de realidade de muita coisa que se passa ao nosso redor e expressar isso em sala de aula. Por isso separamos cinco filmes que tratam dos mais diversos temas, como literatura, história da arte e geografia e fazemos um convite para que você assista a esses longas e depois diga se não é possível aprender analisando as obras e se divertir ao mesmo tempo.

Sociedade dos  Poetas Mortos (Literatura)

Nesta história de 1989, o carismático professor de inglês John Keating (Robin Williams) chega para lecionar num rígido colégio para rapazes e seus métodos de ensino pouco convencionais transformam a rotina do currículo tradicional e arcaico. Com humor e sabedoria, Keating inspira seus alunos a seguirem seus próprios sonhos e a viverem vidas extraordinárias.

O filme é um incentivo à leitura e análise da literatura pois, segundo o personagem de Williams, é justamente a literatura que nos fala daquilo que é essencial, verdadeiramente fundamental em nossas vidas como o amor, a amizade, a paz e a dor das desilusões, além de fazer com que os alunos pensem por si mesmos. 


O Sorriso de Monalisa (História da Arte)

Neste filme de 2003, que recria a atmosfera e os costumes do início da década de 50, Katharine Watson (Julia Roberts) é uma recém-graduada professora que consegue emprego no conceituado colégio Wellesley para lecionar aulas de história da arte. Ela fica incomodada com o conservadorismo da sociedade e do próprio colégio em que trabalha e decide lutar contra estas normas. Assim, ela acaba inspirando suas alunas a enfrentarem os desafios da vida.

Apesar de o tema central do longa tratar do posicionamento do homem e da mulher na sociedade,  ele é um verdadeiro estímulo para quem se interessa por arte. Diversas obras como Greyed Rainbow, de Jackson Pollock, Les Demoiselles d´Avignon, de Picasso, O Bisão Ferido, encontrado em uma caverna da Espanha, e a pintura da Capela Sistina, feita por Michelangelo, são mostradas e discutidas no filme o que nos inspira a refletir sobre os temas.

Inimigo Íntimo (Geopolítica)

Frankie Mcguire (Brad Pitt) é um jovem terrorista do IRA (Exército Revolucionário Irlandês) perseguido pelo serviço secreto que precisa se esconder. Ele é mandado em missão para os Estados Unidos. Com nome falso, se hospeda na casa de Tom O'Meara (Harrison Ford), um policial de origem irlandesa. Tom nem imagina as atividades de McGuire e o acolhe como a um filho. Na casa do policial, o jovem começa a sentir uma atmosfera familiar que nunca teve, pois seu pai foi assassinado quando ele era um garoto, mas tem uma missão para cumprir: levar para seu país um carregamento de armas.

Este longa de 1997 traz à tona os conflitos entre católicos e protestantes na Irlanda, que começou no século XII, quando os normandos invadiram a ilha oprimindo o povo local às leis que eram impostas pelos britânicos. O filme desperta o interesse pelo estudo desta divisão e pelos ideais de ambos os lados.

Central do Brasil (Ciências Sociais)

No filme, Dora (Fernanda Montenegro) escreve cartas para analfabetos na estação Central do Brasil, no Rio. Uma das clientes de Dora é Ana, que vem escrever uma carta com o seu filho, Josué, um garoto de nove anos que sonha encontrar o pai que nunca conheceu. Na saída da estação, Ana é atropelada e Josué fica abandonado. Mesmo a contragosto, Dora acaba acolhendo o menino e envolvendo-se com ele. Termina por levar Josué para o interior do nordeste, à procura do pai. À medida em que vão entrando país adentro, esses dois personagens, tão diferentes, vão se aproximando.

Com esse longa de 1998 podemos ter uma visão de como é a realidade da sociedade brasileira no final do século XX,  as condições socio-econômicas da população,  desemprego, as diferenças entre as classes sociais, a vida no subúrbio de uma grande cidade e a imigração de nordestinos para os centros urbanos do Sudeste em busca de melhores condições de vida.


O Jardineiro Fiel (Geografia)

Neste filme de 2005, uma ativista (Rachel Weisz) é encontrada assassinada em uma área remota do Quênia. O principal suspeito do crime é seu sócio, um médico que encontra-se foragido. Perturbado pelas infidelidades da esposa, Justin Quayle (Ralph Fiennes) decide partir para descobrir o que realmente aconteceu com ela, iniciando uma viagem que o levará por três continentes.

O longa dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles trata da exploração humana em países do continente africano, de ética no dia-a-dia e, principalmente, a África abandonada pelos países ricos, sobrevivendo à custa de doações.

Leia mais sobre: Filmes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG