Vinte e seis mil professores devem ensinar espanhol na rede pública até 2010, estima Haddad

BRASÍLIA - O ministro da Educação, Fernando Haddad, assinou na manhã desta terça-feira acordo com o Instituto Cervantes, da Espanha, para formação de professores de espanhol, que vão ensinar o idioma nas escolas públicas brasileiras. A instituição mantém centros de ensino do idioma em diversos Estados.

Redação com Agência Brasil |

Segundo Haddad, a parceria vai "potencializar cooperação que já existe com o MEC, permitindo que a partir do próximo ano os estudantes que quiserem aprender espanhol tenham o aprendizado disponibilizado em todo o País".

A Lei nº 11.161, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2005, prevê que as escolas de ensino médio serão obrigadas, a partir do próximo ano, a oferecer o ensino do idioma. Até 2010, 26 mil professores de espanhol deverão dar aulas nas escolas públicas do País.

O ministro da Educação destacou, em entrevista, que o acordo, assinado na presença da vice-presidente do governo espanhol, Maria Teresa Fernandez de La Vega, é muito importante para o Brasil, que tem dificuldade para a formação de professores.

"A educação a distância, pela internet, com a instalação de banda larga em todas as escolas, prevista para o próximo ano, vai facilitar a integração do Brasil com o continente, e isso tem de começar pela educação e cultura. Se quisermos um continente integrado, temos que nos reconhecer pelo domínio do idioma falado nos países vizinhos", acrescentou Haddad.

Leia mais sobre: Professores

    Leia tudo sobre: espanholprofessorprofessores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG