Vigilância Sanitária fecha escola de Minas Gerais

Focos da dengue foram encontrados em colégio. Além da doença, as chuvas também impedem que alunos tenham aulas no Estado

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Pelo menos cinco mil alunos da rede estadual de ensino em Minas Gerais não poderão começar o ano letivo por causa de problemas com a dengue, com a Vigilância Sanitária e por falta de estrutura causada pelas fortes chuvas no Estado.

Nesta segunda-feira (31), a Escola Estadual Manoela Martins de Melo, em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi interditada pela Vigilância Sanitária depois de fiscais encontrarem focos de mosquito da dengue no local. A Secretaria estadual de Educação assumiu o erro porque as obras na escola deveriam ter começado em agosto do ano passado, não começaram e a escola se tornou um criadouro do mosquito. Depois da interdição da escola, a secretaria informou que as obras necessárias começarão no próximo dia 15. Aproximadamente 1.600 alunos do ensino médio e fundamental foram prejudicados pelo problema.

Além da dengue, as chuvas são outro entrave para que estudantes mineiros iniciem o ano letivo. Cerca de 3.600 alunos de cinco escolas só freqüentarão as aulas a partir do dia 7 porque as fortes chuvas de janeiro destruíram as vias de acesso às escolas.

De acordo com a superintendente regional de ensino de Itajubá, responsável por cidades da região Sul de Minas, Valéria Carmo Bento Borges, a cidade de Maria da Fé foi uma das mais atingidas, com três escolas afetadas, sendo uma municipal e as outras duas estaduais. As estaduais são de ensino médio e fundamental e a municipal é de educação básica. Ao todo, 3.200 alunos da cidade, que possui 15.200 habitantes, só começarão a estudar a partir do próximo dia 7. Maria da Fé fica a 467 quilômetros de Belo Horizonte.

“Das três escolas, duas ficam na Zona Urbana e uma na Zona Rural. Todas estão no alto e não foram diretamente atingidas pelas chuvas. Mas o acesso a elas está comprometido por causa da queda de pontes e outros estragos nas estradas”, explicou a superintendente.

Cássia foi outra cidade prejudicada. Obras na Escola Estadual São Gabriel estão atrasadas e as aulas só começarão no próximo dia 14. A cidade possui 108 mil habitantes e fica a 405 quilômetros da capital mineira.

    Leia tudo sobre: Minas GeraisRibeirão das Nevesdenguechuvasenchentes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG