Vestibular de câmpus da UnB na Ceilândia será mantido

Estudantes e professores da faculdade que pediam a suspensão do processo foram voto vencido em reunião do Conselho Universitário

iG Brasília |

O vestibular do primeiro semestre de 2012 para o campus da Universidade de Brasília (UnB) em Ceilândia, cidade-satélite localizada a 25 quilômetros de Brasília, será mantido. A decisão foi tomada pelo Conselho Universitário (Consuni) da instituição nesta sexta-feira, depois de mais de três horas de debates. Do total de conselheiros, 18 votaram a favor da suspensão e 38 foram contra.

O Conselho Pleno da Faculdade de Ceilândia havia encaminhado um pedido formal para a administração da universidade pedindo que o processo seletivo – cujas inscrições começam nesta segunda-feira e vão selecionar 130 novos alunos – fosse suspenso até que as obras do câmpus, atrasadas há três anos, ficassem prontas. Segundo o conselho, não há como garantir, com as condições atuais, um bom atendimento aos futuros alunos. Hoje, há 1,5 mil alunos no campus.

O campus funciona em instalações provisórias desde que foi criado, em 2008. A empreiteira contratada para construir o câmpus não cumpriu o contrato. Depois da pressão dos estudantes, o reitor da UnB, José Geraldo de Sousa Junior, decidiu assumir a conclusão de um prédio de salas de aulas e de professores – cerca de 700 estudantes já circulam no novo campus em um prédio que ainda não está pronto – e o GDF se comprometeu a terminar outro. A previsão é de que as obras sejam concluídas até março de 2012.

Os estudantes da faculdade ocupam o prédio da reitoria da UnB desde a semana passada para reivindicar celeridade nas obras do campus. Na lista de pautas dos alunos, além de celeridade na conclusão das obras, estavam pedidos de melhorias nas condições de ensino da unidade e aumento da segurança na região do câmpus.

Justiça

A Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB) havia dito que recorreria à Justiça caso o pedido feito por professores e técnicos da Faculdade de Ceilândia não fosse aceito pela reitoria da instituição. Um indicativo de indicativo de greve para março de 2012, caso as obras do campus definitivo de Ceilândia não fiquem prontas na data combinada. Desde a semana passada, estudantes ocupam o prédio da reitoria da UnB para reivindicar melhores condições de ensino e estudo na unidade da UnB na cidade, cujas obras estão atrasadas há três anos.

    Leia tudo sobre: UnBCeilândiaensino superiorvestibular 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG