UFMG divulga relação candidato-vaga do vestibular 2012

Total de inscritos deste ano caiu para 61.578. Curso mais concorrido é Medicina

iG São Paulo |

A Universidade Federal de Minas Gerais divulgou a relação de candidato por vaga no vestibular 2012. No total foram 61.578 inscritos para as 6.670 vagas disponíveis em 76 cursos, ou seja, uma média geral de 9,23 candidatos por vaga. Além destes, 923 treineiros se inscreveram, totalizando 62.501 inscrições.O último vestibular teve 70.113 candidatos e o penúltimo 63.959.

- Veja a relação candidato-vaga por curso

Os cinco cursos mais concorridos este ano foram Medicina, com 16.002 candidatos e 50,01, por vaga; Engenharia Química, com 1.380 e 23  por vaga; Comunicação Social (Publicidade), com 727 candidatos e 18,18 por vaga; Engenharia Civil, com 3.603, e 18,02 por vaga; e Biomedicina, com 673 candidatos e 16,83 por vaga.

Assim como no Vestibular 2011, a UFMG utilizará o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em substituição à primeira etapa do vestibular para ingresso em 2012. As provas do Enem serão aplicadas nos dias 22 e 23 de outubro , de acordo com o MEC, e as provas da segunda etapa do Vestibular UFMG serão realizadas de 3 a 10 de janeiro de 2012, em Belo Horizonte e Montes Claros.

Diferenças

Só poderá concorrer ao Vestibular da UFMG o candidato que se inscreveu no Enem. Segundo a pró-reitora de Graduação, Antônia Vitória Aranha, o processo seletivo deste ano apresenta diferenças em relação ao anterior e, por isso, o uso da nota do Enem apenas deste ano será necessário para “equalizar, da melhor forma possível, a situação de todos os candidatos”.

Uma das diferenças do processo seletivo de 2012 é a contabilização da nota obtida na redação do Enem na pontuação da segunda etapa e não mais na primeira, como aconteceu no processo seletivo do ano passado. Em 2011, a prova de redação, aplicada pelo exame nacional, compunha a nota final da primeira etapa e equivalia a 8% do total de 40%. No Vestibular UFMG 2012, os 16 pontos da prova de redação serão contabilizados na segunda etapa e somados aos 80 das provas específicas.

De acordo com a pró-reitora, essa mudança ocorreu porque o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da UFMG concluiu que “o perfil discursivo da prova de redação a torna mais adequada para ser considerada junto com as avaliações da segunda etapa, que também são discursivas”. Outro fator que contribuiu para essa alteração foi a necessidade de agilizar a realização das provas da segunda etapa. “Do ponto de vista do Enem, a correção da redação é a que demanda mais tempo, impactando a entrega do resultado. Por isso, incluir a nota da redação do Enem na segunda etapa acelera o nosso processo de seleção”, destacou.

    Leia tudo sobre: UFMGvestibular 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG