Textos longos tornam prova da Unesp cansativa

Candidatos realizaram neste domingo a primeira fase do vestibular. Abstenção foi de 8%

Carolina Garcia, iG São Paulo |

A prova da primeira fase da Unesp neste domingo foi cansativa para a maioria dos candidatos que tentam uma vaga na universidade. Os textos e enunciados longos foram as principais reclamações dos estudantes que prestaram o vestibular na Uninove, no bairro Barra Funda, em São Paulo. Mesmo assim, muitos deles começaram a deixar as salas do exame a partir das 17h30, com a convicção de que em um período de três a três horas e meia era possível concluir todas as 90 questões propostas. Por volta das 18h30, a prova já era encerrada na maioria das salas.

Saiba mais: página especial apresenta informações detalhadas sobre Vestibular

Amana Salles/Fotoarena
Kenny Kishimoto, 17 anos, é candidato ao curso de engenharia elétrica da Unesp

Muitos dos estudantes que conversaram com o iG não julgaram a prova deste domingo como "difícil", mas sim "trabalhosa" já que as perguntas com longo texto servia de vase para cinco questões. Akauã Murari, 18 anos, candidato ao curso de biomedicina e estudante de Ciências Biológicas no Mackenzie, ressaltou que as perguntas de português foram que as que mais demandaram tempo e análise. "Foi uma prova de interpretação. Havia um texto grande para cinco questões, não conseguia finalizar uma sem voltar para a leitura, o que exigiu muito tempo", explica. 

Leia também: Com bom humor, vendedores ‘salvam’ vestibulandos desprevenidos

Entre os temas que apareceram na prova, os candidatos ressaltaram fatos bem recentes, como o caso do homem que entrou em escola e matou 12 crianças em Realengo , no Rio, e a situação do Mundo Árabe e suas revoltas, como a queda do ditador líbio Muamar Kadafi . Kenny Kishimoto, 17 anos, candidato ao curso de engenharia elétrica conta que o terremoto e tsunami no Japão apareceu em uma questão de física, na qual os candidatos precisavam calcular a velocidade da onda que atingiu o país.

Otimista e tranquila com sua performance neste domingo, a candidata Fernanda Zucchi, de 18 anos, ressaltou a forte presença das energias renováveis e combustíveis na prova. "Várias questões de diferentes disciplinas trataram de energia renovável e combustíveis, até em inglês". A estudante se disse ainda supreendida pela forte presença de literatura e "quase nada de gramática".

A interdisciplinaridade, utilizada bastante na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) , ficou bem presente neste domingo, segundo os estudantes. Em história, caiu predominantemente a do Brasil e escravidão, e em matemática, os candidatos tiveram que responder questões de função e análise de gráficos. Esses apareceram também na prova de física. Estequiometria, reação e temperatura de fusão e ebulição de materiais compostos estiveram presentes em perguntas de química.

Foram cobrados dos estudantes conhecimentos de Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática e Linguagens e Códigos. Nos dias 18 e 19 de dezembro será feita a segunda fase, com duas provas que conterão ao todo 36 questões discursivas e uma redação. A lista com os nomes dos convocados para a próxima etapa será divulgada no dia 2 de dezembro.

Abstenção

Entre os 91.852 inscritos para concorrer am uma das 6.629 vagas da Unesp, não compareceram na primeira fase 7.373, o que corresponde a 8% dos candidatos. O índice é ligeiramente inferior ao registrado na primeira fase do vestibular de verão no ano passado, que foi de 8,9%. No meio do ano, a abstenção também foi de 8% na prova objetiva.

Veja fotos e conheça os candidatos da primeira fase da Unesp:


    Leia tudo sobre: Unesp 2011vestibularprovas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG