Segundo dia da Unicamp foi menos trabalhoso, dizem cursinhos

Questões de história foram consideradas mais fáceis e as de inglês exigiram menos vocabulário

iG São Paulo |

Os professores de cursinhos pré-vestibular avaliaram a prova do segundo dia da segunda fase da Universidade de Campinas (Unicamp) como mais fácil tanto em relação ao dia anterior quanto a edição do ano passado. A prova de inglês e ciências humanas foi bastante elogiada e dada como exemplo para os demais processos seletivos.

Confira a prova do segundo dia da segunda fase da Unicamp

Na prova de inglês os professores observaram que, houve menos necessidade de vocabulário e mais de interpretação de texto. “A Unicamp fez uma prova criativa, que exigia a competência na língua inglesa aliada à capacidade de interpretar um texto e colocar no papel o que quer dizer”, disse a professora do Objetivo, Cristina Armaganijan.

Lúcia Helena Martins de Souza, do Cursinho da Poli, concorda. “A prova pedia que os candidatos associassem informações de conhecimentos de mundo para demonstrar que entendeu. Cobrava menos em termo vocabular, mas mais interação com outras habilidades.”

Elias Feitosa de Amorim Júnior, professor de história do Cursinho da Poli achou a prova “um pouco mais fácil” em relação ao ano passado. “Foram todos temas muito abordados no ensino médio e acho que foi uma prova exigente, porém um pouco mais tranquila”, disse.

Daily de Matos Oliveira, professor da área no Objetivo diz que as questões exigiram habilidade redacional e elogiou a prova. “A Unicamp exige habilidades exatamente dentro daquilo que se quer para o Enem. É uma prova moderna e bem feita.”

As perguntas de geografia foram consideradas um pouco mais técnicas pelo professor André Guibur, do Cursinho da Poli. “Não estava muito difícil, mas exigia conhecimentos de conceitos como desertificação, hidrografia e outros pontos de geografia física”, afirmou.

O diretor-pedagógico da Oficina do Estudante, Celio Tasinafo, achou que a prova do segundo dia não estava tão trabalhosa como o do primeiro e tinha diversidade de textos e linguagens que beneficiava os alunos. “Além disso, os temas foram recorrentes e imagino que os candidatos que se preparam não encontraram grandes dificuldades.”

Errata
A Unicamp divulgou uma errata no enunciado da questão 7: “onde se lê 30.365.605, leia-se 30.635.605”, segundo a universidade o número estava correto na tabela da mesma questão e os fiscais foram avisados para passar um aviso aos candidatos. “A Comvest esclarece que a troca de números não interfere na resolução da questão.”

    Leia tudo sobre: unicampsegunda fase

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG