Candidatos da 2ª fase da Fuvest seguram vagas no Sisu

Estudantes que priorizarão a USP, se aprovados, também estão inscritos no Sistema de Seleção Unificada. Provas acabam na terça

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

Enquanto prestam as provas da segunda fase do vestibular da Universidade de São Paulo (USP) parte dos candidatos também dedicou tempo a se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) – que seleciona alunos para vagas em universidade públicas com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Eles contam que estão bem cotados e devem se matricular em instituições de ensino federais, mas abrirão mão da vaga se forem aprovados na USP.

Amana Salles/Fotoarena
Cecília Mazetto se inscreveu para Imagem e Som na Ufscar, pelo Sisu, mas dará preferência à USP se for aprovada em Audiovisual
Iago Bojczuk, 18 anos, que tenta uma vaga em Astronomia e Geofísica na USP está entre os primeiros colocados para Ciência e Tecnologia na Universidade Federal do ABC (UFABC), pelo Sisu. “Acho sacanagem segurar a vaga de alguém, porque meu sonho mesmo é fazer Astronomia, mas o calendário foi mal elaborado e não tenho escolha”, diz.

Cecília Mazetto, 19 anos, também se inscreveu no Sisu assim que o sistema foi aberto no sábado, e vem acompanhando a nota de corte. Ela está inscrita para Imagem e Som, na Universidade Federal de São Carlos (Ufscar). “Por enquanto, estou dentro da primeira chamada”, diz acrescentando que preferiria cursar Audiovisual na USP, onde presta a segunda fase até terça-feira. “Não estou segura de que vou ser aprovada na Fuvest. Ninguém está, enquanto isso, a gente tem que se inscrever em outras opções”.

Já Victor Manuel Perez Orta, 18 anos, prefere o Sisu à USP. O vestibulando gostaria de cursar Psicologia , mas achou que não seria aprovado na primeira fase na Fuvest para esta carreira e escolheu Ciências Sociais na USP. “Com o Enem, estou tentando psicologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e na Ufscar. Eu teria que me mudar de SP, mas é o curso que eu gostaria de fazer.”

Segunda prova difícil

A prova desta segunda-feira que reúne 16 questões de todas as disciplinas do ensino médio é considerada a mais difícil pela maioria dos candidatos. Quem tenta uma vaga nas carreiras de humanas, teme as questões de exatas. Já quem concorre a cursos nas áreas de exatas e biológicas, tem receio das questões de humanas.

Para Ednéia Araújo, 26 anos, já graduada em História pela PUC-SP e candidata ao curso de Letras , as questões de Química, Física e Biologia causam arrepio. “Eu nem cheguei a estudar. Investi no que sei e vou tentar fazer pontos nesta área”.

Carolina Quitete Barreto, 17 anos, que está na segunda fase para Medicina , acha que o mais difícil será a parte de história e geografia. “Eu não gosto dessas áreas, tanto que fiz exatamente a nota de corte (73) pelos erros em humanas”, conta.

    Leia tudo sobre: Fuvest 2012USPvestibular

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG