USP aumenta bônus máximo para cotistas de  15% para 25%

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Além disso, os mil melhores estudantes de escola pública que não forem aprovados ganharão vaga em curso preparatório da universidade e bolsa de R$ 300

O Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP) aprovou, em sessão realizada nesta terça-feira, o Plano Institucional da Universidade com aumento no bônus para incluir mais estudantes de escola pública e, pela primeiva vez, política de inclusão racial. O plano será implantado no vestibular deste ano.


BônusBonificação atualNova bonificação
Inclusp Ensino Médio - aluno que cursou ou esteja cursando ensino médio em escola públicaAté 8%Até 12%
bônus Inclusp Ensino Básico - aluno que cursou ensino fundamental na rede pública e tenha cursado ou esteja cursando, integralmente, o ensino médio em escola pública.Até 8%Até 15%
Pasusp - concedido a candidato que cursou integralmente o ensino fundamental na rede pública e que esteja cursando o 2º ou 3º ano do Ensino Médio em escolas públicas.Até 15%Até 20%
Criação do Bônus PPI –EB: candidato inscrito no vestibular na condição de Inclusp Ensino Básico e que se declararem pretos, pardos e indígenas. não existiaAté 5%


A USP não aceitou o plano anunciado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) que previa que as universidades estaduais de São Paulo teriam 50% de cotistas até 2016 e um curso geral de formação profissional anterior a graduação. Em resposta, reformulou a política de bônus que tinha sido refeita há apenas um ano. 

Com as ações, A USP pretende alcançar os 50% de alunos oriundos de escola pública matriculados em cada curso até 2018. Apenas dentro desses, é meta atingir o percentual de pretos, pardos e indígenas verificado na população pelo último censo demográfico do IBGE.

Bônus

Os bônus do Programa de Inclusão Social (Inclusp), voltado para alunos oriundos de escolas públicas, poderão chegar a até 20%, dependendo do grupo em que o candidato se inserir. O bônus é calculado segundo o desempenho do candidato na prova da primeira fase da Fuvest e aplicado na nota final. Até o último vestibular, a porcentagem podia chegar a 15%.

Leia também: Calendário dos vestibulares das públicas de SP

Além disso, foi criado um novo grupo de beneficiados, o de pretos, pardos e indígenas que tenham realizado integralmente o ensino básico em escolas públicas. Estes poderão receber até 5% de bônus adicional, dependendo do desempenho na prova da primeira fase da Fuvest. Ou seja, apenas os pretos e indígenas que já sejam do grupo que fez 100% dos estudos em escola pública e vai se formar no ano do vestibular serão beneficiados. Isso evita que alunos de cursinhos ganhem o bônus.

Programa de Preparação para o Vestibular 

Paralelamente, foi criado o um programa que tem como objetivo principal o de oferecer reforço escolar para os alunos da rede pública. O público-alvo são os alunos da rede pública que, tendo prestado o vestibular da Fuvest, foram bem classificados, mas não conseguiram ingressar na Universidade.

Futura Press
Estudante presta vestibular da Fuvest 2013 no prédio da Faculdade de Economia Administração e Contabilidade (FEA), na Cidade Universitária


Serão oferecidas 1.000 vagas, distribuídas nas três grandes áreas do conhecimento – humanas, exatas e biológicas. Além disso, 35% das vagas serão destinadas a alunos pretos, pardos e indígenas. Também serão destinadas 30 vagas para alunos da Escola de Aplicação da USP.

Para dar condições para que o aluno se dedique ao curso, esses alunos das escolas públicas receberão uma bolsa de manutenção no valor de R$ 300 mensais.

O curso será oferecido anualmente, com duração de dez meses. Uma  edição, que terá caráter experimental, será oferecida a partir de agosto deste ano, com duração de cinco meses. As aulas serão ministradas por alunos dos cursos de Licenciatura da USP, sob a supervisão de estudantes de pós-graduação, serão oferecidas em Unidades de Ensino e Pesquisa na Cidade Universitária, na Escola de Artes, Ciências e Humanidades, na zona leste de São Paulo, e na Faculdade de Saúde Pública, localizada no bairro de Cerqueira César, em São Paulo.

Embaixadores USP

Com a missão de tornar a Universidade um objetivo mais concreto para os estudantes da rede pública, a Pró-Reitoria de Graduação promove, desde 2007, o Programa Embaixadores da USP, no qual alunos e professores da Universidade visitam escolas públicas para fornecer informações, esclarecer dúvidas e incentivar os estudantes a prestarem o vestibular.

Com a nova proposta, o contingente de “embaixadores” poderá ser aumentado com a participação dos funcionários dos setores acadêmicos. Essa atividade poderá ser reconhecida academicamente e constar no histórico escolar do aluno embaixador.

Será criado o “Prêmio Inclusp”, que será oferecido às escolas públicas que inserirem o maior número de alunos nos cursos da Universidade. O prêmio será anual e consistirá em um diploma de reconhecimento da USP.

Ampliação dos locais de prova

Os novos locais onde serão aplicadas as provas da Fuvest são: Limeira, Fernandópolis, Barueri, Carapicuíba e Taboão da Serra.

Leia tudo sobre: uspbônuscotas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas