Espaço terá 15 mil metros quadrados, custará cerca de R$ 75 mi e deve ficar pronto em 3 anos. Entrada será gratuita para estudante

A Universidade de São Paulo (USP) apresenta nesta sexta-feira (24) o projeto arquitetônico do Museu da Tolerância. O espaço terá 15 mil metros quadrados, tem previsão de ser entregue em três anos e custará cerca de R$ 75 milhões. O museu é uma iniciativa do Laboratório de Estudos sobre a Intolerância (LEI) da USP e contará com exposições fixas e temporárias, dois auditórios, um cinema, um espaço pra show e salas de estudo.

Ilustração do projeto arquitetônico do Museu da Tolerância
Divulgação
Ilustração do projeto arquitetônico do Museu da Tolerância

“O Museu será um espaço mais voltado para a área educacional, para ensinar os estudantes a conviver na diversidade. Terá um aspecto interativo e uma concepção próxima a do Museu da Língua Portuguesa”, explica a diretora executiva do LEI e uma das coordenadoras do projeto, Zilda Iokoi.

O museu tem o objetivo de devolver à sociedade os conhecimentos e resultados das pesquisas desenvolvidas no LEI e de outros centros de pesquisa nacionais e internacionais. A entrada será gratuita para estudantes e a expectativa é de receber 5 mil visitas diárias. Segundo Zilda, o projeto do museu vem sendo desenvolvido há quatro anos e deve contar com recursos da iniciativa privada para a construção e compra de equipamentos.

O projeto arquitetônico é assinado pelos arquitetos Juliana Corradini e José Alves, ex-alunos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, que venceram um concurso nacional de projetos com a proposta de um museu que representasse um “monumento à liberdade e à ousadia”.

O local escolhido para a construção foi a Avenida Lineu Prestes, próxima à Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), na Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira”, em São Paulo. A apresentação do projeto arquitetônico será realizada na Sala do Conselho Universitário, na Reitoria da universidade, localizada à Rua da Praça do Relógio, 109, na Cidade Universitária.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.