Universidades estaduais paulistas dão reajuste salarial de 8,4%

Sindicatos de professores e servidores reivindicam aumento de 15%, proposta será avaliada pela categoria

iG São Paulo |

O Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) apresentou nesta terça-feira uma proposta de reajuste salarial de 8,4% para docentes e servidores técnico-administrativos das universidades estaduais paulistas – USP, Unicamp e Unesp. O reajuste foi definido em reunião com o Fórum das Seis – que reúne entidades de professores e servidores das instituições.

Segundo nota do Cruesp, o índice será aplicado sobre os vencimentos de maio de 2011 e está 2,0 % acima do índice de inflação medido pelo IPC-Fipe no período de maio de 2010 a abril de 2011, que foi de 6,4%.

“O reajuste de 8,4 % também confirma o esforço de preservação e de crescimento salarial em curso nos últimos anos, uma vez que, de junho de 2000 a maio de 2011, os salários nas três Universidades Estaduais Paulistas foram reajustados em 137,92%, contra uma inflação de 90,23% no mesmo período, medida pelo IPC-Fipe”, afirma a entidade em nota.

Os sindicatos no entanto reivindicam em pauta unificada 15% de aumento para os professores e para os servidores técnicos 15% mais 6% de equiparação a um aumento salarial concedido aos docentes em 2010, no caso da Unicamp e da Unesp, e mais 1% no caso da USP. “Os 15% reivindicados são uma soma de perdas salariais dos últimos anos mais a inflação do período”, afirma Anibal Ribeiro Cavali, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp).

De acordo com Cavali, a proposta do Cruesp será avaliada pelos sindicatos em assembleias. “Como o reajuste é pouco mais da metade do que estamos pedindo, a proposta irá causar um certo impacto na categoria”, avalia o diretor do Sintusp.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG