Universidade federal é inaugurada em prédio provisório no Ceará

Unilab pretende integrar países de língua portuguesa da África, Ásia e Europa com o Brasil e terá vagas para quem é de fora

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

A Universidade Internacional da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), inaugurada nesta quarta-feira (25) pelo ministro da Educação Fernando Haddad, no município de Redenção, no Ceará, inicia as atividades em um prédio provisório. A Unilab é a segunda universidade federal do Ceará e tem metade das vagas destinadas a estudantes estrangeiros oriundos de países de língua portuguesa.

AL do Ceará
Prédio provisório cedido pela prefeitura de Redenção receberá primeiras turmas da Unilab
A Unilab pretende integrar os países da África, Ásia e Europa que falam português. Inicialmente, 180 vagas serão destinadas aos brasileiros e o mesmo número aos estrangeiros selecionados pelas instituições parceiras de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e Macau. A expectativa do reitor da Unilab, professor Paulo Speller, é chegar a 2015 com cinco mil alunos.

A nova universidade foi criada oficialmente em 20 de julho de 2010, mas começou a funcionar em um prédio provisório cedido pela prefeitura de Redenção e reformado com dinheiro do governo do Ceará. A sede improvisada, batizada de Campus da Liberdade, possui dez salas de aula, dois laboratórios e um prédio administrativo.

Segundo Speller, a estrutura é suficiente para comportar as primeiras turmas dos cursos de Agronomia, Administração Pública, Enfermagem, Engenharia de Energia e Licenciatura em Ciências da Natureza e da Matemática, formadas por 39 alunos estrangeiros e 141 brasileiros, e para a outra turma de 180 estudantes que ingressarão no próximo trimestre. A instituição tem 20 professores até agora, três oriundos de países africanos.

A universidade tem um projeto de seguir um modelo residencial, em que os estudantes moram na instituição. Mas, pelo menos por enquanto, essa ideia está longe de se concretizar. A estudante angolana matriculada no curso de Ciências da Natureza e Matemática, Adelaide Fançony, 18 anos, contou que está hospedada em uma pousada junto com outros colegas, e que ainda não encontrou um lugar definitivo para morar.

Speller espera que esse problema seja resolvido quando o segundo campus ficar pronto. O campus Aurora será construído em um terreno doado pelo governo do Ceará de 135 hectares, que se estende de Redenção até o município vizinho, Acarape. Contudo, o processo de licitação para as obras só vão se iniciar no mês de setembro. A previsão é a de que a primeira parte do projeto fique pronta em 2013 e a segunda apenas em 2015.

Carência regional
Até então, a única universidade federal com que o Ceará contava era a Universidade Federal do Ceará (UFC), que tem campi espalhados por várias regiões do Estado. Além de promover a cooperação com países africanos, a Unilab chega ao Estado com a tarefa de melhorar esse cenário. “Verificamos que o Ceará estava precisando de uma segunda universidade federal. Muitos estados nordestinos como Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia já contam com uma segunda universidade. Por que não o Ceará?”

Além da questão estratégica de suprir uma demanda da população do Maciço de Baturité, região onde está localizada a Unilab, a escolha de Redenção para sediar a nova universidade também tem razões simbólicas. O município do interior cearense foi pioneiro no Brasil na libertação dos escravos, ainda em 1883. "É uma forma de resgatar uma pequena parte da dívida que temos com o continente africano”, disse o ministro Haddad.

Curso de medicina
Durante a cerimônia de inauguração, o governador Cid Gomes (PSB) afirmou que se a Unilab passar a oferecer o curso de medicina, o governo estadual se compromete em construir no município um hospital regional de alta complexidade. Cid prometeu ainda duplicar a rodovia CE-060 no trecho entre os municípios de Pacatuba e Redenção e construir uma estrada para ligar Redenção ao município de Pacoti, na região metropolitana de Fortaleza.

    Leia tudo sobre: unilabuniversidadeshadddadceará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG