Unesp ouve alunos envolvidos em 'rodeio das gordas'

Depoimento foi a portas fechadas e universidade só divulgará o teor quando encerrar apuração do caso

AE |

selo

Dois alunos suspeitos de participar do chamado "rodeio das gordas" pelo qual rapazes agarravam colegas obesas durante os jogos universitários realizados no mês passado em Araraquara, foram ouvidos nesta terça pela comissão de sindicância da Universidade Estadual Paulista (Unesp) no campus de Assis. O conteúdo dos depoimentos foi mantido em sigilo. 

A direção da universidade confirmou ter ouvido a versão dos rapazes, mas informou que só se manifestará no final das apurações. Foram notificados para a audiência, realizada a portas fechadas, os estudantes Roberto Paulo de Freitas Negrini, do curso de Engenharia Biotecnológica, e Daniel Prado de Souza, de Ciências Biológicas.Negrini fora o único a falar sobre o caso que dissera ter sido uma brincadeira logo após a denúncia.

O "rodeio" consistia em agarrar alunas obesas e segurá-las enquanto outros participantes cronometravam o tempo. Vencia quem mantivesse a "presa" agarrada por mais tempo. Duas alunas do campus que teriam sido vítimas das humilhações ainda não foram ouvidas, segundo a advogada Fernanda Nigro, que acompanha o caso. 

As alunas, dos cursos de Psicologia e de Letras, respectivamente, devem ser as próximas a depor para a comissão. Outros estudantes que teriam participado diretamente das agressões ou que as incentivaram por meio da internet também serão intimados para prestar depoimento.

O prazo para que a comissão encerre os trabalhos vai até 28 de dezembro. Caso seja confirmada a participação em atos que contrariam o estatuto da universidade, os alunos podem ser punidos com advertência, medidas correcionais e até expulsos da escola.

O Ministério Público de Assis não participou da audiência. As investigações, na esfera criminal, estão a cargo da Polícia Civil e do Ministério Público de Araraquara, cidade em que teria ocorrido o "rodeio".

A promotora Noemi Correa abriu inquérito civil público para apurar eventual responsabilidade da Unesp e dos organizadores dos jogos. A Polícia Civil apura a prática de bullyng, assédio moral, constrangimento ilegal e outros crimes. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) informou que ouvirá inicialmente os dois alunos ouvidos hoje pela Unesp, mas não informou a data dos depoimentos.

    Leia tudo sobre: rodeio das gordasunesp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG