UFRJ e Unicamp aplicam provas do Vestibular 2011

A universidade carioca realiza hoje o segundo dia de provas. A Unicamp troca respostas dissertativas por múltipla escolha

iG São Paulo |

Acontece neste domingo o segundo dia de provas do Vestibular 2011 da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a prova para ingressar na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

UFRJ

Estão inscritos 92.365 candidatos, porém 33.538 faltaram ao primeiro dia de provas, realizado em 15 de novembro.

Os exames serão realizados das 9h às 14h, e os portões dos prédios serão fechados no horário de início das provas. Hoje serão aplicadas duas avaliações discursivas específicas ao curso escolhido.

Orientações

Os vestibulandos devem chegar com uma hora de antecedência ao seu local de prova, munidos de caneta esferográfica com corpo transparente de tinta preta ou azul e de documento oficial e original de identidade. Não será permitido entrar na sala de prova com aparelhos eletrônicos.

A universidade disponibiliza ônibus gratuitos para o transporte dos estudantes e fiscais que realizarão o exame na Cidade Universitária (Ilha do Fundão). O ponto de partida é o Prédio dos Correios em Bonsucesso (perto da Praça das Nações). Os coletivos vão transitar, com intervalos de 20 minutos, das 6h às 8h35.

Haverá também ônibus interno fazendo o caminho da Vila Residencial e Alojamento. Nesta linha a circulação se dará a partir das 5h30.

Resultado

As notas obtidas pelos candidatos serão divulgadas até o dia 21 de dezembro. O resultado final será disponibilizado até o dia 14 de janeiro de 2011.

Ao todo, são oferecidas 9.060 carteiras, as quais serão ocupadas por três vias distintas: 40% das vagas através das provas discursivas; 60% via Enem/Sisu, excluídos os cursos que exigem Teste de Verificação de Habilidade Específica (THE), sendo 20% reservadas para alunos de escolas estaduais e municipais do Rio de Janeiro.

Unicamp

Neste ano, o processo seletivo terá uma prova de múltipla escolha com 48 questões - 12 questões de Matemática; 18 questões de Ciências Humanas e Artes; e 18 questões de Ciências da Natureza - e não mais as 12 dissertativas, como era aplicado até o ano passado. O candidato deverá ainda produzir três textos de gêneros diversos, todos de execução obrigatória.

O portal iG publicará, logo após a realização das provas no domingo, a correção online das 48 questões . Trinta e cinco professores do Cursinho da Poli participarão do trabalho de análise do exame para oferecer a resolução comentada com agilidade e precisão.

As provas começarão mais cedo este ano, às 13h e a recomendação é chegar ao local de prova às 12h. Nos Estados onde não há horário de verão, a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) seguirá o horário local e não o horário de Brasília. O tempo de exame é de cinco horas e a permanência mínima nas salas é de 3 horas e 30 minutos.

No dia da prova é obrigatório apresentar o original do documento indicado na inscrição e entregar uma foto colorida 3x4 recente (com nome e número de inscrição anotados no verso). Os candidatos deverão levar lápis, borracha, uma pequena régua e caneta esferográfica transparente nas cores azul ou preta. É proibida a utilização de calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora e o uso de boné, chapéu ou quaisquer outros materiais estranhos à prova.

Os candidatos não precisarão levar o comprovante de inscrição ou o comprovante de pagamento no dia da prova. Para se certificar que estão inscritos, basta consultar a opção “situação de inscrição” na página da Comvest na internet. Caso haja problema, o estudante deve entrar em contato com a Comissão imediatamente.

Inscritos

A Comvest bateu novo recorde de inscrições e terá 57.201 candidatos. Os mais de 57 mil candidatos disputarão 3.444 vagas de 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina e Enfermagem de São José do Rio Preto (Famerp).

Veja a relação candidato por vaga dos cursos oferecidos no vestibular Unicamp

Entre os dez cursos mais concorridos da Unicamp, Medicina lidera com 11.427 candidatos inscritos e uma relação de 104 candidatos por vaga. Em seguida, estão as carreiras de Arquitetura e Urbanismo, com 71,5 candidatos por vaga, Medicina na Famerp (63), Comunicação Social e Midialogia (38,7), Engenharia Civil (36,4 c/v), Ciências Biológicas – Integral (36,1 c/v), Engenharia Química – Integral (34,8 c/v), Engenharia de Produção (29 c/v), Farmácia (26,5 c/v) e Ciências Econômicas – Integral (23,4 c/v).

A Comvest aplica as provas do Vestibular Unicamp 2011 em 24 cidades do País: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Mudanças

A segunda fase passará a ser realizada em três dias e não mais em quatro. Segundo a Comvest, as provas da segunda etapa serão agrupadas de maneira a estimular a avaliação integrada do conhecimento e a interdisciplinaridade na formulação das questões. O candidato deverá realizar no total três provas com 24 questões dissertativas: 1º dia - 12 questões de Língua Portuguesa e de Literaturas da Língua Portuguesa e 12 questões de Matemática; 2º dia - 18 questões na área de Ciências Humanas e Artes e 6 questões de Língua Inglesa; 3º dia - 24 questões na área de Ciências da Natureza.

A duração da prova da primeira fase passará de quatro para cinco horas. Já a duração da segunda fase está mantida em quatro horas a cada dia de prova. O acesso aos locais de provas será permitido até as 13 horas, tanto na primeira quanto na segunda fase. A Comvest recomenda aos candidatos chegar com pelo menos uma hora de antecedência ao início do exame.

A Comvest tem disponível, em sua página na internet, o simulado da primeira fase, realizado em maio. Além das questões e propostas de textos de redação, os candidatos podem acessar as resoluções, a expectativa da banca de redação e os exemplos de redações abaixo e acima da média.

Inclusão Social

Este ano, 14.950 candidatos, ou seja, 26,1% do total de inscritos no Vestibular Unicamp 2011 fizeram todo o ensino médio na rede pública de ensino. O número supera o do ano anterior, que foi de 25,4%. Já o número de inscritos que se autodeclararam pretos, pardos ou indígenas foi de 8.638, o que manteve em 15,1% o percentual desse grupo entre os candidatos.

O percentual de inscritos que optaram pelo PAAIS - Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social - subiu de 23,4% no vestibular anterior para 25,6% no Vestibular Unicamp 2011 (14.664 inscritos). O PAAIS prevê a concessão de 30 pontos adicionais à nota final para candidatos que fizeram todo o ensino médio em escolas da rede pública e outros 10 pontos a mais para aqueles que além de terem feito o ensino médio em escolas públicas, se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas.

    Leia tudo sobre: unicampvestibularcorreção onlineifrj

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG