UFRJ aprova cotas sociais, Enem obrigatório e adesão ao SiSU

Porcentagem de vagas do SiSU e das cotas ainda não foi definida. Enem será obrigatório para todos vestibulandos

iG São Paulo |

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) aprovou na última quinta-feira (12) a adesão ao Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que seleciona alunos de acordo com o desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e a criação de cotas sociais para facilitar o ingresso de estudantes de baixa renda familiar e oriundos de escolas públicas. Além disso, prestar o Enem será obrigatório para todos os estudantes que desejarem ingressar na universidade.

Não houve, no entanto, consenso entre os membros do Conselho Universitário (Consuni) quanto a forma como as cotas sociais serão empregadas na universidade, nem qual percentual será destinado aos alunos de baixa renda e aos egressos pelo SiSU. Essas questões serão definidas na próxima reunião do Consuni, no dia 19 de agosto (quinta-feira).

A proposta original da Reitoria previa que 50% das vagas da UFRJ seriam distribuídas de acordo com o SiSU, e a outra metade seria preenchida por estudantes que prestassem o modelo tradicional de vestibular da UFRJ. Dentre as vagas preenchidas pelo SiSU, 20% seriam destinadas a estudantes do sistema público de ensino e com renda familiar per capita inferior a um salário mínimo e meio, perfazendo 10% do total de vagas da universidade.

Houve discordâncias entre estudantes, professores e técnicos, que compõem o Consuni, quanto à renda familiar per capita mínima, ponto que será definido na próxima reunião. As decisões foram que as cotas terão caráter social (definidas por renda e para estudantes de escolas públicas), que o Enem será obrigatório para todos os vestibulandos e que o SiSU será empregado no processo seletivo da UFRJ. Todas as decisões já valem para o vestibular 2011 da universidade.

    Leia tudo sobre: UFRJcotas sociaissisuenem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG