Tema da redação da Unesp agrada estudantes

Prova pediu uma dissertação sobre grafite, arte e vandalismo. Candidatos acharam o tema atual

Guilherme Pichonelli, especial para o iG |

A redação da segunda fase do vestibular 2011 da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) pediu aos candidatos um texto dissertativo com o tema "Grafites: Entre o vandalismo e a Arte". O assunto foi considerado atual e leve pelos estudantes.

No campus da Avenida Marquês de São Vicente da Universidade Paulista (Unip), na Água Branca, zona oeste de São Paulo, Natalia de Mello, 17 anos, afirma que visitou recentemente uma exposição da dupla de grafiteiros Os Gêmeos e por isso dominou bem o tema. Para a estudante que quer prestar engenharia civil, a parte de inglês também estava bem fácil.

Cassio Freitas, de 17 anos, gostou do tema da redação e diz que prefere escrever sobre arte do que sobre política, ou temas mais densos. “A arte se apoia no incômodo que ela gera no ser humano. Isso trabalhado no vestibular é muito legal”, afirmou.

A estudantes Ana Clara Fernandes, de 18 anos, gosta quando o vestibular traz "um tema popular" para a redação. "Muitas vezes os alunos acham que o tema será complicado, mas este foi bem tranquilo", afirmou a estudante que quer pretar medicina veterinária.

Thiago Akioka, de 18 anos, avalia o tema como "confortável", pois todos têm uma opnião sobre o assunto. O estudante afirma que a arte tem que ser praticada no lugar certo e acredita que os grafiteiros tem que respeitar quem não gosta de grafite. “Se eu quiser ver uma obra de arte, vou a um museu. A rua não é o lugar ideal para o grafite", opina.

André Valente, professor do cursinho da Poli, também prestou o vestibular da Unesp. O professor lembra que o tema que estava em voga na Bienal de Arte deste ano. "É bastante pertinente. Quem se propôs a pensar o tema na época da exposição, dominou a redação." Segundo relatos dos vestibulandos, o grafite esteve em várias questões, inclusive em uma pergunta na prova de inglês.

Último dia

Hoje é o último dia da segunda fase da Unesp. No domingo (19) o vestibular aplicou provas com 12 questões dissertativas de Ciências Humanas e 12 de Ciências da Natureza e Matemática. O iG em parceria com professores do Cursinho da Poli faz a correção comentada da prova .

A Unesp oferece 6.484 vagas em 155 cursos distribuídos em 19 cidades de todas as regiões paulistas (Araçatuba, Araraquara, Assis, Bauru, Botucatu, Franca, Guaratinguetá, Ilha Solteira, Itapeva, Jaboticabal, Marília, Presidente Prudente, Rio Claro, Rosana, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, São Vicente e Tupã).

Além das 19 cidades com oferta de cursos, as provas são aplicadas também nas seguintes cidades paulistas: Americana, Campinas, Dracena, Guarulhos, Jundiaí, Ourinhos, Piracicaba, Registro, Ribeirão Preto, Santo André e Sorocaba.

Os cursos mais concorridos são os de Medicina (128,9), Direito (50,2), Arquitetura e Urbanismo (40), Engenharia Civil (35,2) e Engenharia de Produção Mecânica (33,9).

O resultado final do vestibular será divulgado em 3 de fevereiro, nos sites da Unesp e da Vunesp .

    Leia tudo sobre: unespvestibularsegunda faseprova

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG