Telescópio espacial registra choque entre planetas distantes

O que parecia cena de filmes de ficção científica realmente aconteceu. Imagens captadas pelo telescópio Spitzer da agência espacial americana captaram o violento choque entre dois planetas rochosos, distantes 100 milhões de anos-luz da Terra.

Apolo11 |

Clique para ampliar


Segundo a agência americana, a colisão envolveu um planeta com o tamanho da Lua e outro com tamanho a Mercúrio e espalhou enormes quantidades de rocha derretida no espaço. Ainda de acordo com a Nasa, os planetas estariam viajando à velocidade de 10 km por segundo quando ocorreu o impacto e orbitavam a antiga estrela HD 172555, de 12 milhões de anos de idade, localizada na constelação do Pavão.

"Para que a rocha derretesse e se vaporizasse o choque deve ter sido muito violento", disse o pesquisador Carey Lisse, ligado ao Instituto de Física e Astrofísica da universidade Johns Hopkins e autor da descoberta, publicada na edição de agosto do periódico Astrophysical Journal. No entender de Lisse, a colisão é muito similar àquela que provavelmente deu origem à Lua há 4 bilhões de anos, quando um objeto do tamanho aproximado de Marte se chocou contra a Terra.

Segundo o trabalho de Lisse, o choque destruiu completamente o objeto de menor tamanho e espalhou grande quantidade de material magmático, que foi registrado pelos sensores infravermelhos do telescópio na forma de tectitas, fragmentos de lava recongelados que dão origem a uma espécie de vidro que se forma no espaço.

Foto: Concepção artística mostra o violento choque entre planetas, conforme registrado pelo telescópio espacial Spitzer. Crédito Nasa.


Leia mais sobre: Planetas

    Leia tudo sobre: astronomiaplaneta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG