Técnicos das universidades federais encerram greve

Após quatro meses de paralisações, funcionários voltaram ao trabalho normalmente em 45 instituições e sem nenhum aumento

Agência Brasil |

Depois de quase quatro meses em greve, os servidores técnico-administrativos das universidades federais voltaram ao trabalho nesta segunda-feira (26). Segundo a Coordenadoria-Geral da Federação dos Sindicatos de Trabalhadores em Universidades Brasileiras (Fasubra), 45 instituições de ensino superior, inclusive a Universidade de Brasília (UnB), já estão funcionando normalmente.

Durante todo o período de greve, o governo manteve a posição de não negociar com os grevistas. Devido a uma ação movida pela Advocacia-Geral da União (AGU) no Superior Tribunal de Justiça (STJ), a greve chegou a ser considerada ilegal.

Os servidores querem aumento do piso salarial da categoria que, hoje, está fixado em R$ 1.034. Também pedem reajuste do auxílio-alimentação. Segundo a coordenação do movimento grevista, esses itens haviam sido negociados em 2007, mas não foram cumpridos pelo governo.

    Leia tudo sobre: greve dos servidores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG