Superuniversidade mineira é oficializada nesta terça

Reitores, ministro e presidente se reúnem em Minas para assinar consórcio entre sete universidades federais

iG São Paulo |

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro da Educação, Fernando Haddad, e os sete reitores das universidades federais de Alfenas (Unifal), Itajubá (Unifei), Juiz de Fora (UFJF), Lavras (UFLA), São João del-Rei (UFSJ), Ouro Preto (UFOP) e Viçosa (UFV) assinam nesta terça-feira o documento que criará a superuniversidade mineira .

Lula, Haddad e os reitores participam da inauguração de dois campi da Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ), o campus Centro Oeste Dona Lindu, em Divinópolis, que recebeu o nome da mãe do presidente da República, e o campus de Alto Paraopeba, no município de Ouro Branco, ambos em Minas Gerais.

De acordo com Luis Claudio Costa, reitor da Universidade Federal de Viçosa (UFV), presidente e ministro chegaram ao campus por volta das 16h. Após a cerimônia de inauguração o documento deverá ser assinado.

A superuniversidade atenderá a 41 mil alunos de graduação em 260 cursos presenciais, além de 5,3 mil de pós-graduação em 111 programas de mestrado e 59 de doutorado. Para Costa, o consórcio vai permitir uma ação mais integrada das instituições no planejamento acadêmico para atender às necessidades da região. Uma das vantagens, na avaliação do grupo, será a otimização dos custos.

São João Del Rei

O campus da UFSJ localizado em Divinópolis abriga os cursos de medicina, enfermagem, farmácia e bioquímica, além do mestrado em saúde pública. Em funcionamento desde abril de 2008, o Campus Centro-Oeste Dona Lindu conta atualmente com 703 alunos de graduação, 26 de mestrado, 105 professores e 41 técnicos administrativos. Ocupa uma área de 15 mil metros quadrados, com três prédios já finalizados, 31 laboratórios, 18 salas de aula, 13 setores administrativos, gabinetes e salas para professores, biblioteca, anfiteatro, área de convivência e estacionamentos.

No campus de Alto Paraopeba, em Ouro Branco, funcionam cinco cursos de graduação da área de engenharia. Lá estudam 1.300 alunos, grande parte no período noturno. A previsão é de que, até 2012, sejam 2.500 alunos e 125 docentes.

* Com informações da Agência Brasil e do MEC

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG