SP terá proposta de reformulação do ensino médio

Secretário de Educação disse que principal ideia é integrar etapa de ensino ao curso técnico e quer ouvir outras da rede

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

São Paulo deverá apresentar nos próximos meses proposta de reformulação do ensino médio com aumento da integração com cursos técnicos. A informação foi dada pelo secretário de Estado da Educação, Herman Voorwald, que falou no tema pela primeira vez nesta sexta, em Ribeirão Preto, após  reunião com professores e gestores da rede estadual para debater propostas de mudança.

Marina Morena Costa
O Secretário Voorwald na primeira das 15 reuniões que pretende fazer com professores e gestores
Desde o início do ano, a Secretaria de Educação tem debatido com funcionários mudanças no sistema de ensino paulista. A proposta é ter um documento com novas diretrizes no final do semestre para que comece a ser implantado em 2012. A reunião deste dia 11 foi a primeira em que se falou em ensino médio.

De acordo com Voorwald, até o momento, a principal proposta é oferecer um ensino médio de quatro anos em que há um curso técnico integrado. Questionado se poderia haver cursos em período integral para garantir a integração, ele disse que é a ideia é nova, mas também poderia ser avaliada.

O ensino médio passa por reformulação em todo o País e o Conselho Nacional de Educação (CNE) vai apresentar uma proposta de diretriz aos secretários estaduais em reunião em Brasília agendada para os próximos dias 30 e 31. O relator da comissão com as propostas iniciais, José Fernandes de Lima, e pedem ênfase nas disciplinas ligadas a trabalho, cultura e ciências.

Voorwald assumiu a secretaria com o novo governo Alckmin, deixando o cargo de reitor da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e tendo como principal bandeira o diálogo com os docentes. Desde o mês passado, ele já visitou seis regionais para ouvir quais são os problemas apontados por professores e gestores e ainda visitará outras nove até o final do semestre.

As discussões têm avançado principalmente no sentido de rever os ciclos da progressão continuada. Atualmente, os alunos só podem ser reprovados ao final do 5º e do 9º ano do ensino fundamental o que deve mudar para, pelo menos, três vezes.

    Leia tudo sobre: ensino médiosptécnicointegradohermanvoorwald

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG