Sob protestos, professores decidem voltar às aulas no Ceará

Após 63 dias de paralisação, por pequena margem de diferença, categoria vota por suspender a greve

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

Os professores do Ceará decidiram suspender a greve que já ultrapassava dois meses na rede pública estadual. Em uma assembleia tumultuada realizada na tarde desta sexta-feira (10) em Fortaleza, a categoria votou pela volta às aulas. Parte dos professores questionou a legitimidade da votação e houve protesto.

Daniel Aderaldo/iG
Um dos atos em dois meses de greve dos professores no Ceará
As aulas serão retomadas na próxima segunda-feira (10). Contudo, o comando de greve afirma que a decisão foi apenas pela suspensão da paralisação, mas que a mobilização continuará. Caso as negociações com o governo do Ceará não avancem como o esperado, as salas de aula podem ficar vazias novamente.

A assembleia que decidiu pela suspensão da greve durou duas horas. O Sindicato dos Professores do Ceará (Apeoc) apresentou as propostas apresentadas pelo governo do Ceará ao comando de greve na última terça-feira (4). O governo propôs um terço da carga horária para extraclasse em 2012, realizar concurso público e apresentar tabelas de reajuste – ponto de impasse que será discutido ao longo de 30 dias.

Após o debate, houve a votação. Os participantes votaram erguendo as mãos. O número de educadores contrários e favoráveis ao retorno às atividades foi parecido, mas prevaleceu a suspensão da greve. Isso acabou provocando protestos. Muitos professores protestaram e chamaram o presidente do partido, Anízio Melo, de pelego. O sindicalista já vinha defendendo o fim da paralisação há algumas semanas, mas uma divisão na categoria impediu que isso acontecesse antes.

Os representantes dos professores vão se reunir com o governo já na segunda-feira (10). No dia 10 de novembro eles vão realizar uma nova assembleia para avaliar se as reivindicações foram atendidas pelo governo e decidir os rumos do movimento.

    Leia tudo sobre: greve de professoresceará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG