Só 2% de professores aderiram à greve, reitera secretaria

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo divulgou hoje um balanço reafirmando que cerca de 2% (4.600) dos 250 mil professores da rede pública estadual aderiram à greve iniciada ontem.

Agência Estado |

De acordo com a secretaria, todas as escolas funcionam normalmente. A avaliação do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) é bem diferente. No início da tarde, a Apeoesp estimou que cerca de 50% das unidades escolares do Estado aderiram à paralisação.

Os professores pedem a revogação do Decreto 53037/08, que altera regras de contratação, substituição e remoção dos docentes, e a abertura de negociação sobre a pauta de reivindicações da categoria. A secretaria afirma que a revogação do decreto, que limita a transferência dos professores, seria prejudicial aos estudantes, pois mudanças freqüentes dificultam a criação de laços entre professores e alunos.

Na sexta-feira, a categoria vai se reunir no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na região central da capital paulista, para avaliar a greve. Depois, os professores seguem em passeata até a Praça da República, no centro da cidade, para um ato unificado com os demais trabalhadores da Educação Pública.

Leia mais sobre: Greve dos professores

    Leia tudo sobre: greveprofessores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG