Sinopse de imprensa - Intervalo vira atividade extra-aula em SP

O governo José Serra (PSDB-SP) decidiu contabilizar como horário para preparação de aulas e correção de provas os intervalos de dez minutos entre as aulas na rede estadual. As informações são do jornal Folha de S. Paulo desta quarta-feira.

Redação |

Segundo a publicação, a medida foi tomada para ajustar a rede à lei federal sancionada em julho, que determinou que docentes do ensino básico devem ficar 33,3% da jornada em atividades extra-aula.

Como em São Paulo o percentual era de apenas 17,5%, o Estado, num primeiro momento, protestou contra a lei, pois a mudança significaria gasto adicional alegado de R$ 1,4 bilhão (10% do Orçamento da área), que, de acordo com o governo, seria necessário para a contratação de educadores para cobrir a maior carga horária dos docentes fora da aulas.

Ainda segundo o jornal, o Estado afirmou que refez a interpretação da lei porque o Ministério da Educação ainda não deu uma posição oficial sobre o assunto. A assessoria do MEC, porém, declarou que ainda aguarda um pedido oficial de esclarecimentos por parte dos secretários de Educação. Sobre o mecanismo adotado por São Paulo, não emitiu opinião.


Leia mais sobre: educação

    Leia tudo sobre: educação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG