Secretaria lança ¿Sempre¿ e muda forma de manutenção nas escolas

SÃO PAULO - Devido à demora na realização de obras e manutenção nas escolas estaduais, a Secretaria de Estado da Educação lançou, nesta quarta-feira, o Sistema Estadual de Manutenção Permanente da Rede Escolar (Sempre).

Redação |

Acordo Ortográfico A novidade irá transformar a maneira de contratar serviços de manutenção para escolas, tornando o processo mais ágil. Reformas urgentes, que atrapalham o andamento das aulas, terão início em no máximo cinco dias. Já as de menos urgência, começarão em no máximo sessenta dias.

Serviços como manutenção do telhado, corte de mato, limpeza do terreno, reparo em instalações hidráulicas e substituição de lousas, caixas dágua e telhas já são obras previstas para começar.

O governador José Serra, a secretária de Estado da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, e o presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), Fábio Bonini, estiveram no evento de lançamento, no Palácio do Governo.

O novo padrão de manutenção em escolas foi planejado e será executado pela FDE, órgão ligado à Secretaria. Com apenas um telefonema a número 0800, a direção de cada uma das 5.500 escolas estaduais solicita a solução do problema de sua unidade à FDE, que envia um engenheiro à escola e avisa a empresa responsável pela região para o início dos trabalhos.

Antes deste novo sistema, as escolas com problemas deviam avisar sua Diretoria de Ensino, que avisava sua Coordenadoria, responsável por transmitir os dados à FDE. Somente depois um engenheiro ia ao local e, se pertinente, pedia a abertura de licitação para solucionar o problema. Este trâmite, todo via papel, poderia demorar até dois anos.

A Secretaria reservou R$200 milhões para as obras já necessárias nas escolas estaduais.

Saiba mais sobre: manutenção nas escolas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG