São Paulo exporta porque oferece poucas vagas públicas, afirma ministro Fernando Haddad

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta quarta-feira (24), em audiência na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, que o Estado de São Paulo oferece poucas vagas públicas ao ensino superior e, por isso, é um grande exportador de estudantes para Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

iG São Paulo |

Não é uma novidade. Sempre foi assim. E é assim por uma razão: São Paulo é o Estado que oferece menos vagas públicas em relação a sua população. Por isso, muitos jovens paulistas procuram vagas fora de seu Estado.

Haddad reiterou que a responsabilidade deste cenário é da União. Enquanto Minas Gerais tem 11 universidades federais, o Rio Grande do Sul tem sete e o Paraná, quatro, São Paulo, o Estado mais populoso da federação, tem apenas três.

Isso explica, segundo o ministro, por que um terço das bolsas do Prouni (o programa que distribui bolsas para estudantes de baixa renda em escolas privadas) está concentrado em São Paulo, onde também está o maior número de instituições particulares de ensino superior. É uma forma de compensação, sem dúvida.

    Leia tudo sobre: haddad

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG