Representantes de cinco cidades do Paraná participam de seminário

Para trocar experiências sobre a implantação da oficina digital da Brasil Telecom em escolas de seus municípios, representantes das secretarias de educação de Cascavel, Umuarama, Matinhos, Campo Largo e Fazenda Rio Grande, participaram no dia 26 de novembro, de um seminário na sede da operadora em Curitiba. Durante o encontro, cada município apresentou o projeto didático-pedagógico utilizado, bem como os resultados obtidos com a ativação desta ferramenta de inclusão digital.

Redação |

Acordo Ortográfico

Ao abrir o encontro, o diretor da Brasil Telecom no Paraná, Frederico Alvarez, afirmou que as oficinas digitais tem sido tratadas com muito carinho tanto pela empresa como pelos seus colaboradores. "Somos a única operadora presente em 100% dos municípios onde atuamos e por isso conhecemos muito bem as necessidades", disse. Alvarez elogiou também a dedicação dos monitores, professores e diretores diretamente envolvidos. "Sem esse comprometimento, um projeto como esse não avança", conclui.

Para Cléia Machado, coordenadora do projeto em Matinhos, os cerca de 600 alunos beneficiados pela oficina estão se sentindo "valorizados". De acordo com Rose Zaionz, coordenadora do projeto em Fazenda Rio Grande, a implantação da oficina introduziu diferenciais na aprendizagem. "Os alunos estão mais motivados na busca por novos conhecimentos", afirma.

Na avaliação de Rosani Juchimsein, coordenadora do projeto em Campo Largo, a oficina representa "um primeiro grande passo para se alcançar a qualidade de ensino tão desejada". Segundo a representante de Umuarama, diretora Sonia Frachini, a oficina tem tido muito aproveitamento pelos 450 alunos da escola. E para a professora Márcia Kaminski, de Cascavel, os alunos estão bem motivados. "Não querem perder uma aula de informática", resume.

Na avaliação do consultor do projeto na Brasil Telecom, Osvaldo Bargas, o projeto tem promovido uma revolução nas escolas. "Esse projeto é único por que além, da doação dos equipamentos, prevê também a capacitação de professores, assistência didático-pedagógica e avaliação de resultados", afirmou. "Este é o primeiro de três seminários que serão desenvolvidos com as equipes ao longo de 18 meses", comenta o consultor. "Depois desse prazo, todo o equipamentos instalado é doado para a prefeitura", lembra.

Maria Elisabeth Prado, coordenadora da assessoria pedagógica do projeto, esse tipo de seminário tem função diagnóstica. "Damos voz aos professores e, a partir desses relatos, estruturamos os próximos passos. "Encontrei um grupo muito entusiasmado, com muita dedicação", finaliza, feliz, a educadora.

Oficinas digitais

Entre os meses de maio e junho de 2008, cinquenta oficinas foram inauguradas em escolas públicas do ensino fundamental de nove estados e no Distrito Federal. O programa, considerado inovador por educadores, visa melhorar a qualidade do ensino e promover a inclusão digital, beneficiando cerca de 40 mil estudantes e 2 mil professores. Na implantação de 50 oficinas digitais, a Brasil Telecom investiu cerca de R$ 15 milhões. Também apoiam o projeto o portal iG, a Intel e a Microsoft.

Veja também:

Leia mais sobre: Educação Digital

    Leia tudo sobre: educação digital

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG