Reportagens do iG são as 3 finalistas em prêmio de jornalismo

Na categoria internet, matérias sobre pós-graduação, bolsas para alunos e novas universidades concorrem ao Prêmio Estácio de Jornalismo

iG São Paulo |

Três trabalhos do portal iG foram selecionados como os finalistas do 1º Prêmio Estácio de Jornalismo, na categoria Internet Nacional. A competição, organizada pelo grupo educacional Estácio de Sá, avalia reportagens sobre o ensino superior no País. Para cada categoria há três finalistas.

Os vencedores em todas as categorias – o prêmio tem finalistas em Impresso (nacional e regional), TV (nacional e regional), Rádio (regional) e Internet (nacional e regional) – serão conhecidos no dia 30 de agosto, em cerimônia no Rio de Janeiro.

Tatiana Klix
Unila, em Foz do Iguaçu, é uma das universidades federais abordadas em série do iG Educação finalista do Prêmio Estácio de Jornalismo
Concorrem ao prêmio de Internet Nacional duas reportagens e uma série especial do iG Educação. A jornalista Priscilla Borges, da sucursal de Brasília, é finalista com o trabalho “ Bolsa leva futuro professor a conhecer realidade que o espera ”, sobre o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) do governo federal. As repórteres do Último Segundo em São Paulo Marina Morena Costa e Cinthia Rodrigues concorrem com a reportagem “ As pós-graduações brasileiras entre as melhores do mundo ”, que apresenta também uma ferramenta de consulta às notas de todos os programas de mestrado e doutorado do País . Completando a lista de finalistas na categoria está a série sobre quatro universidades federais criadas entre 2009 e 2010, realizada pela editora de Educação do portal Tatiana Klix e pela repórter Priscilla Borges, “ Novas universidades federais cobrem vazios no mapa do ensino ”.

Na categoria Impresso Nacional os finalistas são Luciano Máximo, do Valor Econômico, Camila Guimarães, da Época, Udo Simons, da revista Ensino Superior, e Gabriela Moncau, da Caros Amigos. Em TV Nacional foram selecionadas Taís Faccioli, da TV Brasil, Cíntia Borsato, da Globo; e Mariana Kotscho, também da TV Brasil.

O 1º Prêmio Estácio de Jornalismo recebeu inscrições de veículos de 14 Estados do país. Os finalistas foram escolhidos por uma comissão interna da Universidade Estácio de Sá. Os vencedores em todas as categorias serão escolhidos por uma nova comissão, formada por Gilberto Dimenstein, jornalista da Folha de S.Paulo e da rádio CBN; Deonísio da Silva, escritor, jornalista e pró-Reitor de Cultura e Extensão da Universidade Estácio de Sá; Augusto Nunes, colunista da revista Veja on line; Hugo Santos, diretor do Centro de Ensino de Comunicação & Artes da Estácio; Ilona Becskeházy, diretora de Qualidade de Educação da Fundação Lemann e comentarista da rádio CBN; Alexandre Freeland, diretor de redação do jornal O Dia; Paulo Barone, vice-presidente da Câmara de Educação Superior, do Conselho Nacional de Educação (CNE); e José Luis Laranjo, diretor do Sindicato do s Jornalistas Profissionais do município do Rio de Janeiro e coordenador geral do curso de Comunicação Social da Universidade Estácio de Sá.

Os vencedores de cada categoria Nacional receberão R$ 10 mil e regional, R$ 7 mil.

    Leia tudo sobre: PrêmioJornalismoEstácio de Sá

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG