Quando a opção é um curso de tecnólogo

Qual curso seguir? Se a dúvida já existe na escolha da profissão, ela chega a ser maior quando o assunto é escolher qual o tipo de curso a seguir: bacharelado, licenciatura, técnico ou tecnólogo.

Paula Menezes |

Cursos tecnológicos, que acabaram por sofrer preconceitos no início, hoje se mostram em boa fase. Muitas instituições ofereciam um curso tecnólogo remendado, ou seja, 'picotavam' o conteúdo dos bacharelados e o ofereciam como tecnólogo, comenta a gerente de marketing do ETEP Carreiras, Helen Toyama.

O que ocorre hoje é exatamente o contrário. Há uma grande preocupação por parte das instituições de ensino em estruturar e focar o curso nas necessidades do mercado de trabalho. Geralmente em parceria com as empresas, as grades são formuladas e atualizadas.

De acordo com o diretor acadêmico da Faculdade IBTA, Francisco Borges, estes parceiros ¿ as empresas ¿ se reúnem com a equipe acadêmica pelo menos uma vez por semestre para discutir as evoluções tecnológicas de cada área e a sua aplicação no respectivo curso.

O que difere o curso de tecnólogo

Os cursos tecnológicos são mais específicos, focados em uma determinada carreira que se pretenda seguir, com duração de 2 a 3 anos. O tecnólogo tem como objetivo a empregabilidade do aluno e sua atuação em uma área específica de conhecimento para que o aluno atue na função para o qual foi contratado, complementa Helen.

Por ser mais focado, este tipo de graduação acaba por atrair alunos que já atuam na área, mas que buscam se aprimorar profissionalmente. A respeito disso, Borges comenta que pesquisas mostram que os alunos dos tecnólogos são em média 2 a 3 anos mais velhos do que os do bacharelado.

Técnico ou Tecnológico, qual a diferença?

Geralmente as pessoas acabam por associar o curso técnico ao tecnológico, ou mesmo associar o curso tecnológico como voltado para a área de tecnologia. Boato! De acordo com Borges, curso técnico é um curso profissionalizante equivalente apenas ao ensino médio, já os cursos tecnológicos equivalem a uma graduação e permitem futuros caminhos como pós, stricto ou lato sensus.

Dentre os cursos oferecidos, se destacam: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Tecnólogo em Logística e Tecnólogo em Gestão Financeira, além de Gestão Comercial, Mecatrônica Industrial, Banco de Dados, entre outros.

Concursos públicos

Em alguns concursos públicos ainda encontram-se em seus editais barreiras para tecnólogos. De acordo com o Presidente do Sindicato dos Tecnólogos e também professor da FATEC-SP,  Décio Moreira, isso ocorre às vezes por simples por simples desconhecimento ou mesmo por ação corporativa dos profissionais com formação nas graduações tradicionais.  Moreira completa que o sindicato vêm mantendo contato com os setores de RH para esclarecer e propor a inclusão dos tecnólogos. O que em muitos casos já houve retorno.

Onde estudar: Instituições como a Faculdade IBTA, Faculdade Etep, Senac, Faetec, Universidade Anhembi Morumbi, entre outras oferecem os diversos cursos.

Como todo curso de graduação, os ingressantes não escapam do tão comentado vestibular.

Leia mais sobre: Tecnólogo

    Leia tudo sobre: tecnólogo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG