Homenagem da rede municipal será dada a professores que desenvolveram trabalho com surdos e rádio entre outros

Professores da rede pública municipal de São Paulo serão homenageados hoje no Anhembi por projetos diferenciados desenvolvidos nas escolas. Eles inscreveram seus trabalhos no concurso Professor Destaque e receberão prêmios em dinheiro.

Projeto Música do Silêncio em que alunos surdos tocam e sentem a música será premiado em cerimônia pelo Dia do Professor
DIVULGACAO
Projeto Música do Silêncio em que alunos surdos tocam e sentem a música será premiado em cerimônia pelo Dia do Professor
O primeiro foi o projeto Música do Silêncio, iniciado há cinco anos pelo professor Fábio Bonvenuto, que  possibilitou que alunos surdos da Escola Municipal de Educação Especial (Emee) Madre Lucie Bray aprendessem a tocar diferentes instrumentos de percussão. “A princípio a música é própria do ouvinte, mas tem dança para surdos, coral de Libras. O surdo pode usar a música como produto de outras artes e por que não produzi-la?”, diz Bonvenuto, que receberá R$ 10 mil.

Apesar de não ouvirem a melodia que produzem, esses alunos experimentam a música vibrar. Em um círculo de percussão, eles juntam os diversos tipos de tambores, como as congas, os atabaques, djembês, ashiko, surdo e bateria. Para que o trabalho comece, o maestro dá o tom pela bateria, os alunos olham, repetem o ritmo e sentem a vibração correr pelo corpo. “É como um mantra”, compara Bonvenuto, sobre a série de repetições realizada pelo grupo, que forma uma frase musical.

Além dos 60 alunos surdos, 35 alunos ouvintes da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Marechal Rondon dão vida aos intrumentos de sopro, corda e metal fazendo o complemento da banda. O grupo formado faz apresentações por toda cidade de São Paulo, chamando a atenção do público para um ato positivo e não para a deficiência.

Rádio Jacaré leva 2º lugar

O segundo lugar foi para a Rádio Jacaré FM , a primeira rádio mirim da Rede Municipal de Ensino que entrou em funcionamento em novembro de 2009, desenvolvida pela professora Ana Paula Emilio Escudeiro.

A idéia da Rádio Jacaré FM surgiu quando Ana Paula fez um curso sobre as mídias no universo infantil e aprendeu a utilizar um programa de computador como ferramenta de gravação e transmissão de áudio. “Um dia, enquanto contavam suas histórias sobre um feriado, eu tive a ideia de gravar e apresentar para eles todos os áudios”, conta a professora que, ao presenciar o entusiasmo e ver a carinha impressionada de cada um, perguntou: “Que tal fazer uma rádio como essas que ouvimos no carro com o papai?”. Ela receberá R$ 7 mil.

O terceiro lugar, que será premiado com R$ 5 mil será o projeto Raízes de Paraisópolis, que mescla o resgate da história de vida dos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) com a reutilização e reciclagem. O professor Carlos Alberto Gomes de Barros, durante suas aulas na Emef Dom Veremundo Toth, na zona Sul, percebeu que boa parte dos estudantes eram nordestinos e que eles sentiam a necessidade de contar aos seus filhos e netos um pouco mais sobre o lugar onde nasceram e tudo que viveram.  Assim, deu início ao trabalho que abre espaço para que esses alunos contassem suas histórias de vida em um cenário que reproduzia o sertão feito com material reciclado.

Haverá outras homenagens no evento realizado no dia 14 a partir das 17h e que terminará com show da cantora Maria Rita.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.